As minhas cachadas no Geocaching

Profile for jpngi

terça-feira, 28 de agosto de 2007

Peculiar meu caro Watson...peculiar

Ah, é tão bom a vida no campo. No campo é um descanso.

Este nosso Portugalzinho... Ai, Portugal, Portugal- parafraseando Jorge Palma.

Sabem, caros bloguistas militantes, o nosso país... é um país laico (para quem não saiba o que é laico... existem bons dicionários on line (http://www.priberam.pt/ procurai em Laicismo).

Bom, eu diria mais, este é um país louco, mas isso agora não interessa nada.

Estava a minha pessoa descansada a ver o "Jornal da tarde" (de ontem), quando a notícia apareceu.

Não, não foi o Benfica... empatou já o sabemos.

Não, não foram os fogos na Grécia (a propósito e perante tal calamidade, a minha total solidariedade ao povo grego).

Ai o berço da filosofia votado a tal catástrofe, acho que nem os Persas conseguiram tal.

Não, não foi o nosso campeão Mundial de atletismo, na modalidade do triplo salto, Nelson Évora (os meus sinceros parabéns ao Nelson), num país em que o desporto é só futebol, alguém, de vez em quando, mande uma pedrada no charco.

Não, não foi nada disso.

Atão na é que em Braga, cidade a norte de Portugal (para quem me lê e é estrangeiro, e não sabe onde fica), têm lá uma estátua a D.João Peculiar - 0 arcebispo primaz de Braga que coroou D. Afonso Henriques, 1.º rei de Portugal nas cortes celebradas em Lamego; assistiu à conquista de Lisboa em 1147, acompanhando sempre o novo rei.

Ora, há mais de 4 anos, resolveu a Câmara ou alguém, que não interessa para o caso e que na cidade dos arcebispos "houvera de haver" (apeteceu-me colocar esta expressão), uma estátua a D.João Peculiar... o Senhor era peculiar de nome, assim como a estátua.

Se bem pensaram, melhor o fizeram... ou não...

A dita estátua é composta pelo seguinte: tem o referido senhor, com uma espécie de vara de caminhante (não sei os termos religiosos) numa das mãos, que termina essa vara recurvada, e no fim dessa curva há quem diga que parece um símbolo fálico masculino.

Pelo que eu vi, a estátua é inofensiva, normal e não tem nada dessas parecenças, é uma homenagem a um personagem que coroou o nosso primeiro rei.

Nada comparada com a estátua que está ao cimo do parque Eduardo VII, em Lisboa, essa sim parece mesmo o dito cujo, mas está lá e... é do catano, respeita-se a liberdade do artista.

Isto da arte depende dos olhos de quem a vê ... e se tem ou não a mente poluída... conspurcada mesmo.

Mas caros bloguistas militantes, estes senhores (leia-se o Presidente da Junta) resolveram arranjar uma polémica.

Só depois de 4 anos de "instalada" a estátua (quantos pombos já não fizeram casa de banho na dita estátua), é que resolvem "embirrar" com ela... huummm...

Convenhamos, ou nunca olharam para a estátua, ou não lhe ligaram nenhum... ou só agora abriram os olhos... e a boca!!!!

Ou então, o índice da PSI anda alto, e ao verem o aquele bastão assim, ficam deprimidos.

Parece que quanto mais subimos a norte, mais poluídas ficam as mentes, ao imaginarem estas concupiscências... ainda por cima O (sublinho) O Presidente da Junta, porque será???!!

A norte já tivemos o caso das brasileiras em Bragança (interior norte de Portugal), as pobres das moças não tem a culpa, de nunca terem apresentado às mulheres de Bragança a "epilady" e a cera depilatória.

Essa moças, não tem a culpa que as mulheres de Bragança não saibam que depois do casamento, a sensualidade e a sedução tem de ser acariciaaaaaadas dia a dia.

As moças não tem culpa, que o conservadorismo religioso limitem a sexualidade e a sensualidade de um povo.

Pois não, as moças brasileiras não tem a culpa de serem como são.

Nem as moças brasileiras, nem as espanholas, nem de nenhuma parte do mundo.

Bom, mas voltando à estátua...

Não é que as mentes poluídas de Braga (que se escondem num duvidoso chapeú de chuva religioso que serve para justificar tudo e mais alguma coisa) e em particular o Presidente da Junta que apareceu na TV que quer tirar de lá a estátua!

Esse Senhor que foi eleito, laicamente, pelos votos do povo nas urnas da democracia, afirma o seguinte:

(colocar sotaque bracarense para dizer a frase) "Eu até tou envergonhado, pois ouvi que se fosse na Galiza, esta estátua nunca estaria aqui" ... pois claro que não estaria na Galiza, como é obvio... duuuuuuh

Que justificação brilhante. Argumentar com ideias alheias, de alguém que não o elegeu, de uma opinião que nem sequer é vinda do povo da terra.

Bloguistas militantes, então não é que a Arquidiocese de Braga, se vai pronunciar sobre o caso em Setembro!!!???!

São capazes de repetir ... a Arquidiocese de Braga, vai pronunciar-se sobre o caso em Setembro?????

Onde? Como? Porque? Vá lá expliquem-me como se eu tivesse 4 anos...

A Arquidiocese vai-se pronunciar...

Mas esperem lá... o nosso país não é laico???!!!!

Quem é que elegeu a arquidiocese de Braga? Arquidiocese é o nome da Câmara? Da freguesia?

Não me parece...

Então mas que raio de relação é esta entre a igreja e a sociedade?

Eles podem mandar "bitaites" sobre assuntos que dizem respeito ao país e nós não podemos dizer nada quando esses senhores dizem alarvidades anti-cientificas... como por exemplo a proibição do uso do preservativo....

Não estou a perceber....

O país é laico. Pode ser louco, mas é laico!

A igreja mete-se em assuntos que não deve, que não lhe diz respeito, ou se diz, tem tanta voz como outro cidadão qualquer.

Já não basta os comícios diários que faz dentro das suas missas orientando o voto dos fieis contra os "infiéis", no tempo antes, durante e no depois das eleições?

Então mas eu tenho que aturar isto?

Só me apetece citar Sherlock Holmes, adaptando ...

"Peculiar meu caro Watson... peculiar"


Roque Santeiro - Roupa Nova

Dizem que Roque Santeiro
Um homem debaixo de um santo
Ficou defendendo o seu canto
E morreu
Mas sei que ainda é vivente
Na lama do rio corrente
Da terra onde ele nasceu
Dizem que Roque Santeiro
Um homem debaixo de um santo
Ficou defendendo o seu canto
E morreu
Mas sei que ainda é vivente
Na lama do rio corrente
Da terra onde ele nasceu
E no ABC do Santeiro
O que diz o A?O que diz o A?
O A diz adeus à matriz
O que diz o B?
O que diz o B?
O B é batalha de morte
O que diz o C?
O que diz o C?
Coitado do povo infeliz

O D diz que Roque Santeiro
Não pôde ver seu povo em pranto
Com a vida defendeu seu canto
E morreu
Mas sei que ele é vivente
A pessoa por pouco crente
Até quem não me surpreendeu
E no ABC do Santeiro
O que diz o A?
O que diz o A?
O A diz adeus à matriz
O que diz o B?
O que diz o B?
O B é batalha de morte
O que diz o C?
O que diz o C?
Cuidado com povo feliz

O D diz que Roque Santeiro
Não pôde ver seu povo em pranto
Com a vida defendeu seu canto
E morreu
Mas sei que ele é vivente
A pessoa por pouco crente
Até quem não me surpreendeu
Ôôôôô...

ELE HÁ CARGAS FANTÁSTICAS, NÃO HÁ?

2 comentários:

Jean Michel disse...

ola,
Nao sou muito de blogues (ainda sou de outra geração e a vidinha nem sempre me deixa ir mais alem), e assim este "comentário" será o primeiro que faço na blogosfera...
Nem será bem um comentário, pois o que agora li, aproveitando um breve momento apos o trabalho antes de ir para casa, é obviamente de minha total concordancia, eu que venho de um pais onde o laicismo é (ou era) "rei"...
Aí vi agora que tenho que me registar, nem sei fazer isso. bom para nao perder mais tempo, despeço-me com um abraço, até breve... quero ir para casa e ainda vou perder tempo a ver como faço o registo.

Cabo Napol "eao" disse...

Jean Michel

Bem vindo á blogosfera, e aquele abraço