As minhas cachadas no Geocaching

Profile for jpngi

sábado, 28 de março de 2009

A Eleição da Rainha das costureiras

Hoje destaco o blogue Sine Die que no post de 24/3/2009, se refere ao Provedor de Justiça. Dêem uma vista de olhos. http://blogsinedie.blogspot.com/
Caros Bloguistas Militantes
Os governantes ou são surdos ou fingem que não nos ouvem, e parece andarem de cabeça perdida.
Deve ser porque a legislatura está a acabar e querem tomar à força o Elevador da Glória ou então não querem descer dele.
Os políticos não se têm poupado ao esforço de tomarem decisões que são as politicamente correctas... ou então não tomarem decisões de todo.
Esta indecisão, este politicamente correcto, estas não decisões ou não escolhas,não só em Portugal mas em todo o mundo,dá no que estamos agora a viver, uma crise mundial sem precedentes.
O politicamente correcto não é carne nem é peixe, não é sim, nem é não, é nim.
Não me refiro como é óbvio, só aos políticos de Portugal, não me refiro só a este governo, nem só aos governos de Portugal.
Esta febre do politicamente correcto está à escala global, todos sonham em "apanhar" o elevador da glória, e com isso desgraçaram-nos a todos.
Mas existem situações que para nós são gritantes, quer sejam elas porque são tão evidentes que não dão para deixar de reparar nelas e nas péssimas opções que os "politicamente correctos" tomaram ou não tomaram,
É o caso da eleição do PROVEDOR DE JUSTIÇA.
Caros Bloguistas Militantes
Aquilo parece a eleição da rainha das costureiras no filme "A canção de Lisboa".
O actual Provedor de Justiça, já está à 8 anos e 8 meses no cargo, e já mandou umas "bocas fatelas" a dizer que não quer continuar no cargo (nem pode porque só pode exercer 2 mandatos de 4 anos, e está neste momento em gestão).
O facto é que o PS e PSD não se entendem na nomeação do futuro Provedor de Justiça.
Tal como no Futebol, em que a escolha do campeão é feita a três, o que torna o nosso campeonato desinteressante e pouco competitivo, a escolha bidual entre os dois partidos PSD E PS, torna a nossa Democracia frágil e dependente.
Se a escolha tem de ser DEMOCRÁTICA, tornem-na nisso mesmo, e isso deveria acontecer coma participação de todos os partidos com assento Parlamentar, porque quer gostemos deles quer não, todos ainda representam a totalidade do povo que votou.
A escolha ser bidual, significa na prática os dois partidos dizerem o seguinte, para os cargos importantes, só fazem a escolha os eleitores que votaram PSD E PS, os outros ficam excluídos.
Agora que deu "buraco" o entendimento BIDUAL, é que os dois partidos se lembram dos outros e vão-lhes pedir socorro.
Isto tem de ser com a mulher de César, não basta ser tem de o parecer.
Não é lá muito democrático, por isso mais à frente avanço com a solução.
Caros Bloguistas Militantes
Queria relembrar que estamos em Democracia, o Provedor de Justiça faz parte do sistema Democrático e tem como funções passo a citar a definição do site "O Provedor de Justiça é uma entidade cujo poder essencial é o de assinalar e promover a superação e correcção das deficiências que afectem direitos fundamentais dos cidadãos perante os poderes públicos, visando o aperfeiçoamento da acção administrativa."
Por isso pergunto: vamos deixar aos partidos a escolha de um Provedor que tem estas funções? ou pelo contrário deveria o o cargo de PROVEDOR DE JUSTIÇA ser por candidatura e eleito pelo povo por sufrágio universal?
Somos uma democracia, o poder está no povo, não na Assembleia da República, esta tem "Competências Delegadas" quanto ao poder que exerce, no entanto, existem decisões e escolhas que "NÓS, O POVO DE PORTUGAL", temos de AVOCAR, e a eleição do Provedor de Justiça é um poder que é nosso por direito e que temos de exercer e não delegar na A.R.
E vou mais longe, "NÓS, O POVO DE PORTUGAL", deveríamos poder escolher por eleição, não só o PROVEDOR DE JUSTIÇA, mas também o PROCURADOR DA REPÚBLICA, OS JUÍZES DOS SUPREMOS TRIBUNAIS e os JUÍZES do TRIBUNAL CONSTITUCIONAL, tal como acontece em muitas democracias com mais tempo e mais maduras que a nossa.
Como diz o líder do PCP, numa raríssima afirmação em que eu concordo com ele "o PS e o PSD entendem a democracia com uma espécie de coutada"
Existe uma tradição de "Checks and balances", que deveria impedir que o governo (seja ele qual for) fique demasiado poderoso, essa tradição que se traduz pelo entendimento entre o PSD e o PS, já foi quebrada à muito tempo.
Teoricamente segundo esta tradição, quem deveria indicar o Provedor de Justiça deveria ser o Partido que está na Oposição, mas parece que o PSD quebrou a tradição e o PS não mostra vontade de a continuar.
"NÓS, O POVO DE PORTUGAL", não somos nenhuns tótós, somos maduros o suficiente para fazermos as escolhas dos cargos que afectam a política portuguesa e a Sociedade Portuguesa.
Se a escolha fosse feita por eleição, encostávamos os partidos à parede, a parte do "Checks anda balances" mantinha-se mas por outra via, a via em que "NÓS, O POVO DE PORTUGAL" escolheriamos, "NÓS, O POVO DE PORTUGAL" é que escolheriamos porque "NÓS, O POVO DE PORTUGAL" é que temos o direito primevo de escolher.
Terminávamos assim com esta escolha "bi-dual" entre os dois partidos PSD e PS, que se mantém desde o 25 de Abril em que só escolhem para o cargo as pessoas da sua "Entourage".
Afinal o nosso país ainda é uma DEMOCRACIA REPUBLICANA.
Como já disse, esta escolha parece a eleição da rainha das costureiras no filme "A canção de Lisboa", em que o júri não se entende e perante uma "Boca" do público que diz "OH VELHINHO ENTÃO ISTO NUNCA MAIS ACABA?", o Presidente da Mesa decide com o "ESPÍRITO DE ISENÇÃO" e diz apontando para si "O JÚRI resolve...e com a máxima imparcialidade" ... continua até dizer que (contra a sua vontade) a vencedora da RAINHA DAS COSTUREIRAS É A SUA FILHA...
Se não quiserem ver o vídeo completo, que ilustra todo estes meus dizeres, vejam a partir dos 3.50 minutos, e substituam cada um dos elementos do Júri pelos partidos políticos e a rainha das costureiras pela escolha do cargo de Provedor de justiça.
E depois digam-me que não vêem aqui na nomeação do Provedor de Justiça e a eleição da Rainha das Costureiras algo de semelhante?
Estranho ou talvez não....


A AGULHA E O DEDAL - [do filme A canção de Lisboa]
Ai chega, chega, chega,
chega, chega á minha agulha,
Afasta, afasta afasta,
Afasta o meu dedal.
Peixeira não seja trafulha,
Ô não és a mais bela e frasca agulha em Portugal.
Vem cá doida agulha,
Tão meiga e tão fina,
Vem dar-me os teus lábios
De açúcar pilé...
Dedal,não me apanhas?
Sou esperta e ladina,
E mais retorcida hega
Que as de croché...
Ai chega,chega,chega,
Chega a minha agulha!
Afasta,afasta,afasta
Afasta o meu dedal!
Brejeira,não sejas trafulha:
Ó bela vem coser o avental!
Do amor.
Ai chega,chega,chega
Chega a minha agulha!
Afasta,afasta,afasta
Afasta o meu dedal
Brejeira,não sejas trafulha:
oh não...
És a mais bela fresca agulha em Portugal!
Bem sei que não me amas
Por não ser de prata,
E que me desprezas
Por ser só de cobre.
Dedal,tu não chores
Bem sei que és de lata
Também eu passajo
Na fralda do pobre.
Ai chega,chega,chega,
Chega a minha agulha!
Afasta,afasta,afasta
Afasta o meu dedal!
Brejeira,não sejas trafulha:
Ó bela vem coser o avental!
Do amor.
Ai chega,chega,chega
Chega a minha agulha!
Afasta,afasta,afasta
Afasta o meu dedal
Brejeira,não sejas trafulha:
oh não...
És a mais bela fresca agulha em Portugal!


ELE HÁ CARGAS FANTÁSTICAS NÃO HÁ? NA BRIGADA OS COMANDANTES NÃO SÃO NOMEADOS, SÃO ELEITOS E RESPEITADOS POR TODOS.

terça-feira, 24 de março de 2009

Não há Gente, não há Ideias, não há País e não há Esperança

Caros Bloguistas Militantes
A frase que hoje apresentamos no título foi dita pelo Sr. Dr. Medina Carreira.
O assunto é grave, e não somos os únicos a fazer referência ao estado do Estado.
Por isso hoje não vamos salientar um blogue mas vários blogues.
A entrevista que hoje apresentamos aqui, está referida em vários blogues e cada um com o seu ponto de vista, todos merecem uma vista de olhos.
http://morgadexsedlex.blogs.sapo.pt/ no post de 18/3/2009
http://luisalvesdefraga.blogs.sapo.pt/ no post de 11/3/2009
http://cagalhoum.blogspot.com/ no post de 21/3/2009
http://www.coiso.net/ no post de 21/3/2009
http://razao-tem-sempre-cliente.blogspot.com/ no post de 10/2/2009
http://rprecision.blogspot.com/ no post de 22/9/2009

Percam um pouco do vosso precioso tempo e leiam esses posts vale a pena.

Caros Bloguistas Militantes
Primeiro uma devo dizer duas coisas fora de contexto...

  1. Gostei muito de ver o Sr. José Mourinho ser distinguido com a atribuição do título de "Doutor Honoris Causa" pela Faculdade de Motricidade Humana.
  2. Tambêm fora do contexto ou vendo bem talvez não ... se analisarmos o "Zé Manel" só é "Durão" cá em Portugal... para os outros é "José Manuel Barroso"...e mais não digo...

Caros Bloguistas Militantes

Eu não sou daqueles que me assusto com facilidade, mas confesso, que depois de ouvir a entrevista do Sr. Dr. Medina Carreira e complementando essa entrevistas com as do Sr. Dr. Silva Lopes e também de outras pessoas com opinião que não estão eivadas de ventos partidários, juntei os dados todos e estou completamente céptico quanto à situação no mundo e em particular em Portugal.
É necessário agir. Já ontem era tarde, estou a começar a fazer por isso.
Terei novas sobre essa acção lá mais para diante no Ano.
Queria sublinhar que concordo que é mesmo necessário fazer o diagnóstico do país, é nisso que estou a "trabalhar"...depois verão... assim o espero.
Não subscrevo em 100% o que o Sr. Dr. Medina Carreira disse no programa do Sr. Mário Crespo, mas é uma questão de forma e não de conteúdo.
A entrevista é "arrasadora", a verdade nua e crua do nosso país, está ali reflectida, mas quem disse a verdade também aponta caminhos.
Somos governados por CHARLATÃES... É ISSO QUE QUEREMOS?
Oiçam, reflictam e tomem atitudes... e mais não digo que a entrevista diz tudo.







O CHARLATÃO (Letra e Música de Sérgio Godinho Música de José Mário Branco)
Numa rua de má fama
faz negócio um charlatão
vende perfumes de lama
anéis de ouro a um tostão
enriquece o charlatão

No beco mal afamado
as mulheres não têm marido
um está preso outro é soldado
um está morto e outro ferido
outro em França anda perdido

É entrar senhorias
a ver o que cá se lavra
sete ratos três enguias
uma cabra abracadabra

Na ruela de má fama
o charlatão vive à larga
chegam-lhe toda a semana
em camionetas de carga
rezas doces paga amarga

No beco dos mal-fadados
os catraios passam fome
Têm os dentes enterrados
no pão que ninguém mais come
os catraios passam fome

É entrar senhorias ...

Na travessa dos defuntos
charlatões e charlatonas
discutem dos seus assuntos
repartem-se em quatro zonas
instalados em poltronas

Para a rua saem toupeiras
entra o frio nos buracos
dorme a gente nas soleiras
das casas feitas em cacos
em troca de alguns patacos

É entrar senhorias ...

Entre a rua e o país
vai o passo de um anão
vai o rei que ninguém quis
vai o tiro de um canhão
e o trono é do charlatão





ELE HÁ CARGAS FANTÁSTICAS, NÃO HÁ? A BRIGADA NÃO VAI ESPERAR QUE A CHAMEM PARA COMBATE, A BRIGADA JÁ ESTÁ A CAMINHO
.

quinta-feira, 19 de março de 2009

Ah não sabiam? ... nem eu...

Hoje destacamos o blogue "Vozes silenciadas" achei que era adequado para este post vejam em http://vozesilenciadas.blogspot.com/, mais palavras para que? vão lá visitá-lo.

Caros Bloguistas Militantes
Impõem-se uma rectificação do que foi escrito no post de 27/11/2008 "com um nó na garganta", escrevi a dado passo o seguinte: "(...)antigo regime português, antes da revolução que deu origem à IIIRepública (como agora lhe chamam)" (fim da minha citação).
Impõem-se aqui a rectificação, estava eu a ver uma entrevista no Jornal da Sic-Notícias, do Sr. Mário Crespo ao Sr. Joaquim Aguiar, quando perguntou ao seu convidado "Quanto a Portugal, esta é a II República ou é a III?" e o entrevistado apressou-se a dizer: É a III República!"
Muitos dias não passaram quando foi entrevistado o Sr. Dr. Mário Soares, no mesmo canal, e referindo-se ao assunto numa entrevista com a Srª Jornalista Ana (não me lembro do apelido)disse: "Joaquim Aguiar está errado, não é a III República é a II República. A Ditadura não foi República nem Monarquia, foi Ditadura. Portanto a República é outra coisa. Houve uma primeira República que caiu em 1926 e a segunda República que foi fundada em 1976."
Esta é, portanto, em Portugal, a II República. Esclarecimento dado, rectificação feita.
Caros Bloguistas Militantes
Começo por dizer que conheço algumas pessoas no Governo, conheço algumas mais nas Câmaras Municipais do nosso país, e conheço mais ainda nas Juntas de Freguesia.
Quanto aos conhecimentos... conheço bastantes políticos de diferentes partidos, privo com alguns, e que, como é óbvio, umas vezes estão no governo e outras na oposição.
Sou o que se pode chamar, um tipo razoavelmente relacionado com os políticos, isto em comparação à maioria dos cidadãos.
Benefícios disso? Bom direi que, em relação a uns... mais valia nunca os ter conhecido, outros pelas suas ideias e argumentos dá gosto falar com eles.
AH... mas eu falava de Benefícios... quanto a esses nenhuns...
Tenho a acrescer que às vezes não os deixo bem dispostos... tenho uma espécie de mau feitio soviético que quando não concordo com todas as suas acções e ideias tenho a frontalidade de lhes dizer isso, e não fazer como muitos que concordam só para fazer jeito e se autopromoverem como engraxadores, são esses os bajuladores que tiram benefícios.
Pensando bem... se calhar é por isso que não tenho benefícios...
Mas ainda bem ...
Quando os meus conhecidos e alguns amigos passam do governo para a oposição, e a "entourage" os abandona, pois existem uns quantos que só são "amigos" enquanto estes gravitam no poder, eu vejo-os com mais frequência, e num bar ou num café relatam-me histórias e acontecimentos que me deixam muitas vezes surpreendidos.
Eu que acredito na DEMOCRACIA e nos seus defensores, vem à guiza a história que um amigo que já esteve num governo passado e pertence a um partido que agora está na oposição...
Enquadrando a história, fazendo um "flashback" [agora como nos filmes ouvem-se as harpas a tocar], estávamos no Restaurante "Trindade", ali ao Bairro Alto, onde a rede de telemóveis dentro do restaurante é péssima, e coloco o telemóvel em cima da mesa, quando esse meu amigo tomou a palavra e nos relatou (o plural está aqui posto porque éramos mais que um a ouvir o relato) o seguinte: disse-nos quando era Secretário de Estado, estava em reunião com o seu Ministro, e tinham ambos os telemóveis em cima da mesa, não estavam a fazer nenhuma chamada nem a tocar nos telemóveis, quando, de repente, o ministro recebe o toque a dizer que tinha recebido uma mensagem de voz.
Pediu licença para a ouvir e fazendo uma cara de poucos amigos, voltou para a mesa de reunião, e para espanto de todos (eram 3 na reunião), colocou a mensagem em alta voz, começaram a ouvir a mensagem e nela estava gravada os últimos 3 minutos da reunião .
Como imaginam, a partir daquele dia nunca mais ninguém se reuniu com telemóveis por perto.
Passados uns dias, relatei o sucedido a um amigo especialista em telecomunicações, e este disse-me: "todos se esquecem ou não sabem que um telemóvel não é só um meio para falarmos com outros... é também uma espécie de receptor e transmissor de rádio. Qualquer conversa com aparelhagem de descodificação adequada pode ser ouvida através do telemóvel, ou seja o que aconteceu não lhe admira nada, pois... disse-me ele, existe tecnologia ao alcance de muitos para fazer isso."
Deixou-me um conselho, se não queres ser escutado/espiado tira a bateria do telemóvel quando estás a ter uma conversa privada, pois podes estar a ser escutado.
Caros Bloguistas Militantes,
Isto dá que pensar, se escutaram uma reunião ministerial, todos estamos expostos, o que me leva a questionar a Democracia em que vivemos... ou que pensamos estar a viver.
A nossa privacidade, está posta em causa, e quase não damos, não sentimos, nem pensamos nisso.
Vejam bem, a net, os telemóveis, a via verde, o multibanco, são tudo "objectos" que nos servem no dia a dia, mas também servem para nos controlar.
Os media, que nos incitam a sermos repórteres com os telemóveis com câmara, de modo a gravarmos tudo e enviarmos para eles.
E com toda esta parafernália tecnológica (que a mim me dá muito jeito) tudo isto e mais alguma coisa, nos invadem a privacidade.
Na Net, o YOUTUBE e programas afim, embora tenham vídeos engraçados, interessantes e educativos, também tem vídeos que entram em relações de esfera privada sem conhecimento dos mesmos.
Ora isso está profundamente errado e seja quem for que põe lá os vídeos, essa atitude, seja qual for a sua motivação, os que o praticam, fazem-no erradamente e mais grave fazem-no sem consequências penais.
Todos nos esquecemos que as imagens que estão no YOUTUBE e afins, só relatam parte de uma história, só tem o enquadramento que quem filmou conseguiu apanhar, ao passar estas imagens para a Net, só passam parte daquilo que se vê, e isso, infelizmente passa a ser a verdade, quando só o é parte dela ou nem sequer verdade é.
Todos nós na vida, como alguém disse num programa de TV, "Já teve um episódio embaraçador (eu cá já tive muitos) e todos nós já tivemos duas ou três "explosões" durante a vida, em que nos passamos da marmita e que nos envergonhamos de termos humilhado ou de termos sido humilhados. Esses actos normalmente os esquecíamos, serviam de lição e com naturalidade fazem parte da vida e ficam arrumados na gaveta dos fundos. Mas agora, e graças á Internet, já não podemos esquecer. A net não deixa." [fim de citação]
O meu ponto de vista é o seguinte: hoje em dia, quando vivemos os nossos momentos embaraçosos estes ganham outro tipo de consequências que não ganhavam outrora antes da net. Estamos a atravessar um momento em que pública e globalmente somos humilhados pelos nossos erros tolos.
Impõe-se então novas regras e novas regulamentações.
As regras de lutar contra a difamação devem ser modificadadas.
Sem dúvida, quando o legislador criou a actual lei, não teve em mente o YouTube.
A verdade, é que, até aqui, sempre se fez uma defesa eficaz contra a difamação com a lei e com os seus contornos e salvaguardas.
Mas temos de entender que nos vídeos de 30 segundos, sem a adequada contextualização, nem sempre captam a verdade.
Também é verdade que vivemos num mundo de imagens e qualquer pessoa com um telefone é um repórter e, pela Internet, torna-se um distribuidor.
A actual lei precisa definitivamente de ser ajustada.
Por enquanto, da forma como está redigida, não dá protecção a quem possa ser assim humilhado. O melhor conselho para todos nos lembrarmos é que estando em público, temos de assumir que há sempre câmaras a ver.
Quem tem telemóveis deve partir do principio que mesmo desligados alguém pode estar a escutar.
Quem conversa pela net e liga uma webcam, tem a possibilidade de ser gravado no que esteja a fazer.
Mas temos mais, o controlo vai para além da NET, se viajas para qualquer lado, sabem por onde andaste se tens a via verde colada no vidro do carro.
Levantaste dinheiro no multibanco, eles apanham-te o rasto, tal como os pisteiros na floresta apanham o rasto a qualquer animal.
Não quer dizer que agora nos encontremos numa forma diferente...
Por isso falam em Democracia ... Democracia? Qual Democracia?
Queixavam-se os nossos pais e avós da PIDE, que controlavam os cidadãos, e escutavam em cada porta... Se esses agentes tivessem acesso a esta tecnologia de hoje... ainda estávamos em Ditadura.
Democracia ameaçada de Edivino Dias Matteus
Luz da escuridão,
Paz na contra mão;
Democracia de traças,
corroendo uma nação.
Liberdade sem voz,
Igualdade desigual.
Cuba condicionada,
Gente subordinada;
Reféns de uma minoria,
Assolando a multidão.
Minoria de altar,
Multidão sem lugar.
Cidadania formal,
De direitos abstratos;
Vivendo a agonia,
Desigual democracia.
Democracia ameaçada,
Política corrupção.
Malas cheias de dinheiro,
CPI do mensalão;
Sanguessugas invisíveis,
Sugando uma nação.
ELE HÁ CARGAS FANTÁSTICAS NÃO HÁ? A BRIGADA POR VIA DAS DÚVIDAS ANDA A CAVALO E SÓ TRANSMITE MENSAGENS POR SINAIS DE FUMO.

sábado, 14 de março de 2009

Bombeiros

O Blogue que eu tenho a honra de destacar hoje pertence ao meu amigo V.M. Ele tal como eu ainda somos daqueles que gostamos de pertencer aos Bombeiros. Ele escreveu um post, sobre Bombeiros, fê-lo com toda a propriedade como só um Bombeiro pode ter, chama a atenção para uns "opinion Makers" mais desatentos Sigam o blogue através. http://morgadexsedlex.blogs.sapo.pt/ O Blogue dele é incisivo e utiliza o "Humor Britânico" para denunciar situações, vejam por exemplo o que ele escreveu no dia 5/3/2009.

Nota prévia antes de ler o meu post aconselho a ler o Post “Bombeiro só Bombeiro” que está no link http://morgadexsedlex.blogs.sapo.pt/ do dia 26/02/2009
Caros Bloguistas Militantes,

Estamos em crise, em todo o lado... Até ao Ambiente a crise chegou.
A Seca ou então demasiada chuva, são fenómenos que neste século vamos assistir com mais frequência.
Se não chover, saberemos que vamos ter falta de água, isso implica que vamos ter seca, logo existe uma grande probabilidade de haver mais fogos florestais. Pelo contrário se chover muito existirá maior probabilidade de haver desabamentos de terras, cheias, rios fora do leito e outros fenómenos recorrentes.
E estes acontecimentos não vão acontecer só em Portugal, serão a nível mundial, mas deixem-me falar particularmente da Europa.
Ora com todos estes fenómenos a acontecer recorrentemente, isto implica uma maior solidariedade entre os povos, em particular entre os povos da União Europeia.
Estas catástrofes que se prevêem recorrentes, implica da nossa parte um olhar mais crítico e interventivo sobre os acontecimentos.
A Europa tem de ter soluções para as calamidades que são previsíveis e para aquelas não são tão previsíveis, quer sejam elas em território Europeu quer sejam noutro continente.
Se os políticos querem o Elevador da glória, tem de fazer para merecer andar nele, esta é uma proposta que permite eles tirarem um "bilhetinho".
Refiro-me entre outros a: Fogos Florestais, Sismos, Cheias, Derrocadas, Gelo e Neve em demasia, (em Portugal 1 cm de neve já é em demasia), etc...,
A Europa do sul no Verão sofre com os incêndios florestais, a Europa do Norte no Inverno sofre com o abaixamento da temperatura, demasiada chuva ou neve.
Só em conjunto poderemos enfrentar os anos difíceis que aí vêm, temos de estar TODOS preparados e temos de agir em conjunto... e a preparação tem de começar já. Não é depois de casa arrombada que colocamos trancas na porta.
Por esta razão defendo um "Exército" de Bombeiros Europeu (que ficaria com outro nome menos bélico claro), um corpo ágil e preparado para intervir em qualquer calamidade em qualquer parte do mundo, principalmente no território europeu:

1. Implementarem 4 quartéis em locais estratégicos da Europa, de modo a poderem ajudar todos os países que sofram calamidades.
a) Será um Exército com 4 regimentos, 1 Regimento =800 homens
b) Fornecidos pelos 25 países da Europa= 3200 bombeiros.,Dá cerca de 130 bombeiros por país.
c) Serão 3.200 Bombeiros permanentes, e que em 6 horas estariam preparados para sair para qualquer país., para qualquer calamidade que fosse declarada, e em que fosse solicitada a sua presença.
d) A estes 3.200 Bombeiros, acresceria um número igual de bombeiros, ou seja mais 3200 homens de reforço, bombeiros, que estariam igualmente treinados, mas que não fariam parte permanente daquele exército, seriam colocados em alerta e preparados para sair, isto porque poderiam ser vários os alertas, porque temos de ter alguém que depois substitua a primeira vaga, pois esta também tem de descansar, etc...
2. Teriam equipas, treinadas bem preparadas, com bons meios, que sejam de contacto e deslocação fácil, que assim que for declarada uma calamidade não demorem mais que 6 horas para estarem prontos para se deslocarem para qualquer parte da Europa ou do mundo, porque o socorro não espera...
3. Composto por Bombeiros profissionais ou voluntários, de todos os corpos de bombeiros da Europa, tanto em permanência como em estágio neste exército.
4. Só poderiam concorrer cidadãos com o curso de bombeiros, não é um exército de formação de base.
5. Composto por especialistas em várias áreas e também formando especialistas em diversas áreas,
6. Ter-se-ia de formar todos os serviços de protecção civil dos diversos países, para em "harmonia" e coordenação poderem receber esta ajuda internacional.
7. Permanentes cursos de formação e de admissão neste exército de bombeiros
Falando de números, ou seja quanto custaria esta ideia.
1. Salário de cada bombeiro no activo = 3.500€
2. Salário de cada bombeiro na reserva =750 €, [passará a 3.500 € se for chamada a actuar].
3. Isto dá para o nº1- 11.200.000€/mês acresce 2.400.000/mês para o nº 2= 13.600.000€/mês, o que por ano da a quantia de (x14)=190.400.00€/ano


4. Fardamentos/equipamentos,
• Equipamento de Protecção Individual (por pessoa): €2,345
• Aparelho de respiração Autónomo (por pessoa): €4,350
• Uniformes (por pessoa): €1,400
• Treino Básico (por pessoa): €1,500
• Treino Avançado (por pessoa): €5,000
• Formação Contínua (por pessoa/ano): €1,200
• Total =15.795€ por pessoa*6.400 Bombeiros = 101.088.000€

5. Aquartelamentos, 4 quartéis operacionais, custo global de 50 milhões€
6. Despesas correntes, = 7 milhões €
7. Meios:
a) Aéreos:
1. Helicópteros Mi-26t de combate a Incêndios, estes "Helis" alem de poder transportar água podem ser transformados em ambulâncias, levar bombeiros paraquedistas, etc…. Custo estimado 20 milhões €, a multiplicar por 12= 240 milhões €

2. Aviões Canadair CL-215T ou equivalentes, 25 milhões de euros vezes 4 unidades, dá um total de 100 milhões €

b) Terrestres ( custos aproximados)
• Pronto Socorro: €550,000

• Auto-Tanque: €350,000

Pronto Socorro de Desencarceramento: €600,000

• Veiculo Técnico de apoio: €90,000

• Pronto socorro ligeiro TT: €100,000

• Veiculo técnico de Comando: €80,000


Total: 1.770.000€ x 4 quartéis x 2 viaturas por quartel= 14.160.000€
O transporte das viaturas para os locais de sinistro, seria por avião ou por aviões da Força aérea dos países onde estivessem os quartéis.
Total das despesas desta ideia, temos então
190.400.000€/ano em salários, mais 101.088.000€ em equipamentos e treino de bombeiros, mais 50 milhões em quartéis, acresce 7 milhões em despesas correntes, 340.000.000€ em meios aéreos e por último 14.160.000€ em meios terrestres.
Total = 704.000.000€ a dividir por 25 países, dá cerca de 28.100.00€ a cada um.
Que não era pago assim na totalidade, pois a compra dos aviões, Helis e outros pode ser fraccionada no tempo. Além de que quem suportaria tudo seria a U.E., este é o custo para a nossa segurança e cooperação a nível Europeu.

Relembro que cada deputado europeu recebe 7.000 € por mês, são cerca de 785 deputados o que anualmente pagamos em salários a quantia de 77 milhões €.
[a titulo de exemplo se quiserem saber quanto custa cada uma das operações de bombeiros, dêem uma vista de olhos neste link, todos os cálculos aqui efectuados foram baseados neste link fornecidos por uma das cidades americanas] http://www.albemarle.org/upload/images/forms_center/departments/fire_and_rescue/forms/Cost_of_Doing_Business.pdf
Tudo isto em nome da solidariedade e da vivência Europeia, afinal o projecto Europeu não é só económico, não é só monetário, também é social.
Estas propostas acima enumeradas, permitiriam um maior intercâmbio nas experiências de socorro, nas técnicas utilizadas, e obrigaria a U.E. a legislar uniformemente para toda a União, de modo a que o socorro tenha a mesma qualidade tanto aqui como na Alemanha como na Dinamarca.
É uma área em que não se dá muita importância e onde se vê a ignorância jornalística e catedrática mandar "bitaites" sobre o assunto sem saber sequer do que falam.
É uma área que sempre foi importante, e cada vez mais o é com estas mudanças de clima, além de importante convém a Europa se precaver e deixar do politicamente correcto e passar a tomar atitudes.
Afinal se os políticos querem "tomar" o elevador da glória tem de sair do politicamente correcto e fazer o que realmente é necessário.


O Elevador da Glória Rádio Macau
Daquilo que está por baixo
Até ao que fica no alto
Vão dois carris de metal
Na calçada de basalto
Desde este lugar sem história
Até um lugar na história
Vão apenas dois minutos
No elevador da glória
REFRÃO:
No elevador da glória
No elevador da glória
No elevador da glória
Duma existência banal
Até ás luzes da ribalta
Há dois carris de metal
Desde a baixa á vida alta
Desde o triste anonimato
Desde a ralé e a escória
Até á fama e ao estrelato
Há o elevador da glória
REFRÃO:
No elevador da glória
No elevador da glória
No elevador da glória
BIS


ELE HÁ CARGAS FANTÁSTICAS NÃO HÁ? A BRIGADA PODE DISPENSAR ALGUNS HOMENS PARA FAZER PARTE DESTE EXÉRCITO, POIS A BRIGADA É SOLIDÁRIA.

terça-feira, 10 de março de 2009

Guantanamera Contra-ataca

Hoje destaco o blogue de Maria Pudim que diz "Estou aqui construindo o novo dia com uma expressão tão branda e descuidada que dir-se-ia não estar fazendo nada. E, contudo, estou aqui construindo o novo dia!" António Gedeão http://mariapudim.blogspot.com/
Caros Bloguistas Militantes
Como já vos transmiti, ando quase todos os dias de comboio, na finissíma linha de Cascais.
Bom, Linha de Cascais, até parece que o comboio não tem ponto de partida ou de chegada, a linha é Cais do Sodré-Cascais.
Mas como estamos todos armados em "Pipis", dizer linha de Cascais é mais fino.
Bom, adiante.
Não há dúvida que é um trajecto bonito e relaxante, e que vemos mudar a paisagem conforme as estações do ano, muito agradável de se fazer aquela viagem.
Há dois anos atrás, escrevi um post, que se intitulava de "Guantanamera", e o que me fez escrever, foi uns quantos (3) "indianos"ou "marroquinos" que invariavelmente todos os dias iam tocar um "MEDLEY" no comboio, e não me deixavam dormir durante a viagem.
O comboio era o seu palco.
Não cobravam bilhetes para o seu espetáculo, essa tarefa era deixada para a CP, eles apenas passeavam o copo e depois de cantarem, tentavam que a boa vontade fluisse para dentro do recipiente.
Ora eu que adoro dormir, e quando não vou a ver a paisagem de fora vejo a de "dentro", deixava-me embalar pelo balançar e sons do comboio, até à altura que entravam aqueles 2 ou 3 com acordeão e começavam invariavelmente pela canção "Guantanamera".
Eles que possuem uma "particularidade sensível" para "assassinar" as letras e a melodia, que se os autores e compositores dessas canções os ouvissem dariam inúmeras voltas no túmulo.
Quando eles entravam e começavam eu já sabia o reportório de cor, parece que os estou a ouvir, “Guantanamera, guagira guantanameraaaaaaa”, depois vinha o “ai ai ai ai , canta e no lhores”, passavam rapidamente para “una casa portuguesa fican ben, pon et vinho sobre la mesa” e outras músicas do género.
A isto tudo acresce que eles exibiam um sorriso sempre a cantar e nunca, mas nunca, descolavam aquele estúpido sorriso da boca, deviam ter colocado uma cola qualquer na boca e nos dentes pois até a cantar conseguem estar a sorrir, nem descolam as mãos do acordeão, excepto quando nos vêem pedir uma moedinha, aí conseguem descolar a mão, mas o sorriso nº3 da pepsodent continua, deve ter sido um piling aos dentes ou qualquer coisa do género.
Por causa deles mudei de pasta de dentes para a Colgate.
Entretanto estes 3 cantores, desapareceram do comboio durante uns largos meses, sinceramente não os vi durante esta temporada.
E em que é que eu pensei? Pensei que artistas de tanta qualidade como estes fossem em "Tourné" pelas linhas de caminho de ferro do nosso país.
Nunca mais os voltei a ver, minto, vi-os ainda estavam eles na linha de Cascais, a actuar nas docas, a partir daí nunca mais os vi.
Eis senão quando, no comboio, entraram faz 1 mês, 2 homens de leste, ccada um com o seu acordeão.
O que é que eu pensei? Bom os "indianos" fizeram um "franshising" do grupo musical concecionando as linhas de caminhos de ferro a várias pessoas, com o jeito para o negócio que têm os indianos não era de admirar.
Se o fizeram então não garantiram a qualidade do produto franshizado. Pois os 2 homens de leste não tinham o garbo, a postura e a graciosidade do sorriso pepsodent como os "indianos" tinham.
Eram uns carrancudos, deram assim cabo de um negócio lucrativo... e mais grave, mais grave Caros Bloguistas militantes...
Eles não tocaram o Guantanamera...
O país assim não progride, assim não pode ser, com este tipo de franshising não podem as PME'S crescer, é nisto que dá a globalização.
Guantanamera - Capim Cubano
Guantanamera, guajira guantanamera
Guantanamera, guajira guantanamera
Yo soy un hombre sincero, de donde crece la palma
Yo soy un hombre sincero, de donde crece la palma
Y antes de morir yo quiero, cantar mis versos del alma
Estribilho
Cultivo una rosa blanca, en julio como en enero
Cultivo una rosa blanca, en julio como en enero
Para el amigo sincero, que me da su mano franca
Estribilho
Mi verso es un verde claro, y de un carmin encendido
Mi verso es un verde claro, y de un carmin encendido
Mi verso es un ciervo herido, que busca en el monte
amparo
ELE HÁ CARGAS FANTÁSTICAS, NÃO HÁ? A BRIGADA QUANDO SE TRANSPORTA DE COMBOIO OU QUER DORMIR OU OUVIR BOA MÚSICA...

sexta-feira, 6 de março de 2009

Os tolos

Hoje destacamos o Babilónia, um blogue com umas reflexões interssantes ver em http://www.mgrande.com/weblog/index.php/babylonia/
Caros Bloguistas Militantes
Nós somos um povo do caraças.
Unidos até mais não.
Chegaremos longe de certeza.
Por sermos tão unidos, é que eu não compreendo as ideias separatistas da Madeira, nem compreendo a guerra incondicional que os clubes de futebol e alguns empresários do norte fomentam contra o "centralismo" ou seja contra Lisboa.
A sério não compreendo.
E não compreendo de que é que eles se queixam.
É que se vivessem em Lisboa, perto do poder central, veriam realmente como elas também lhes mordiam e com força...
Existe no nosso país uma falta de objectividade para equacionar os problemas que é uma coisa parva.
Recorremos á ofensa e à violência gratuita, preferimos diabolizar a pequena parte sem ver o problema o todo.
Não temos ideias ou as que vemos pulular por aí são no mínimo loucas, bom isto no contexto que o povo e o país ainda não está desesperado.
Os probelmas nucleares da sociedade são iguais em todo o lado do país: nas ilhas, na capital, no centro, no norte e no sul, no interior ou no litoral.
Ou seja não temos dinheiro, dizemos que estamos na Europa e temos a mesma moeda mas contínuamos a sero parente pobre, falta-nos tudo até dignidade.
E tudo isto porque nós, ao não agirmos como povo, não agirmos como um todo, agudizamos ainda mais os problemas.
Não pagamos impostos porque os outros tambem não pagam e os outros não pagam porque preferem enriquecer ilicitamente a dar dinheiro a Lisboa e dizerem por aí que os de Lisboa não sabem o que fazem com ele, por isso, não pagam.
Nós os Portugueses, somos uns tolos, ainda vivemos de "vapores" dos nossos descobrimentos, temos a mania que ainda somos grandes.
Somos uns tolos, d efacto, somos uns tolos e como dizia um filme português :
Actor -Os tolos é que pedem a nosso Senhor que os matem.
Actriz-Mas como Nosso Senhor não faz caso...
Actor -É por isso é que andam aí tantos e com saúde não é verdade? Diálogo de um Filme português
Esperança dos Tolos. Átila Siqueira.
Eu queria ainda
Ter a esperança dos tolos
E não ter conhecido
Nietchie e Foulcaut,
E assim, do mundo
Não ter visto a realidade
E a falta de solução
Para o problema
De todos.
Gostaria ainda
De acreditar
Em um mundo melhor,
Sem tantas tristezas
E sem tanta dor.
Gostaria ainda de acreditar
Em utopias:
Igualdade, liberdade,Fraternidade e amor.
Gostaria de ainda
Ser criança, adolescente,
E ainda ter aquele sonho
Juvenil e demente
De mudar o mundo
Com sonhos,
Palavras e idéias,
De fazer revoluções,
Derrubar a velha guarda
E tornar o mundo um lugar
De beleza e esplendor.
Eu ainda queria
Ter o sonho dos loucos,
A esperança dos tolos
E ainda me levantar
Para lutar por tudo aquilo,
Por todos aqueles sonhos
Que eram a minha própria vida,
E que hoje perderam
O aroma e o sabor.
Eu queria viver ainda
De literatura,
Poema e História,
E discutir política e idéias,
Após a Escola,
Com meus amigos cabeludos
Como eu era,
E não ter que pensar
No maldito e alienante labor.
Eu queria ainda ter
Dentro de minha alma
A coragem de minha época entusiasta,
E ter no peito
Aquele antigo e tão forte vigor.
Eu queria ainda poder
Acreditar em felicidade,
Ter os meus sonhos
Tão bobos da mocidade,
E sentir dentro de mim
Aquele mesmo antigo calor.
Eu queria não ter a alma
Mais congelada,
Que ela voltasse
A antiga versatilidade
E que eu pudesse ainda ter
A esperança dos tolos
E voltar a ser
Um poeta sonhador.
ELE HÁ CARGAS FANTÁSTICAS NÃO HÁ? NA BRIGADA FAZEMOS TESTES DE SANIDADE MENTAL PARA ENTRAR, MAS SERÁ QUE OS TESTES SÃO FIÁVEIS?

segunda-feira, 2 de março de 2009

BOM "CENSOS"

Hoje este é um texto atípico, asim como atípico é este blogue, tal facto não quer dizer que não mereça ser visitado http://ventosueste.blogspot.com/
Caros Bloguistas Militantes
Os CENSOS e o RECENSEAMENTO ELEITORAL são instrumentos fundamentais para uma boa direcção.
Quer seja a nível do Governo da República, quer a nível regional, quer a nível autárquico e de freguesia até mesmo a nível Europeu.
Estamos em crise permanente e temos de fazer algo, para isso temos de ter informação que nos oriente e para sabermos que rumo e que medidas devemos tomar.
Saberemos isso realmente, teremos esses instrumentos essenciais em dia?
A resposta a diversas perguntas determinará a política a seguir no país, e permitirá a nós cidadãos controlar melhor as medidas políticas.
Por isso, é importante saber dados concretos, por diversas razões, para depois sabermos quanto poderá o Estado arrecadar em impostos, onde localizar centros de saúde e hospitais e recursos médicos. Saberemos se temos de fazer o TGV ou o metro ou acrescentar linhas de autocarro. Se fazemos a discriminação positiva do arrendamento urbano, rural ou industrial de modo a fixar pessoas e indústrias ou se incentive a agricultura e seus derivados
Importante também para cumprir o protocolo de Quioto, para reduzir os níveis de poluição e optimizar a rede energética, saber se havemos de construir, readaptar ou extinguir escolas, saber se haveremos de fazer mais lares e que tipo de lares para idosos. Saber quando e quanto aumentar as pensões de reforma.
É que sabendo quantos eleitores tem a nossa freguesia, em que tipo de apartamentos moramos, quanto pagamos por cada apartamento se este é arrendado ou arrendado eternamente ao banco, quanto ganhamos individualmente em media e em mínimo, qual é em media o rendimento de um agregado familiar e quem contribui mais.
A sua freguesia recebe dinheiro pela quantidade de eleitores que tem e a área que ocupa e essa quantidade de eleitores e a área define o tamanho do executivo autárquico, significa que se os dados não estão actualizados existem autarquias que estão a receber a mais quando deviam receber menos e vice-versa. Permite-nos também pensar no mercado de arrendamento aberto e a preços competitivos como tem a Europa, obrigar bancos a baixar taxas de juro ou dando incentivos ao arrendamento consoante os rendimentos. Permite desmistificar o discurso da oposição ou do governo concretamente. Imaginemos que a oposição é contra o fecho das escolas primárias, com o Censos feito e actualizado, O governos poderia demonstrar e todo o país compreenderia que 1 ou 5 alunos não justifica uma professora talvez justifique um autocarro escolar para o ir levar á escola e trazer. Imaginemos que o Governo é a favor do TGV Lisboa-Porto, permite á oposição dizer que a deslocação da população como se verifica no CENSOS, aquela opção é errada, e que o Alfa Pendular chega. O seu presidente de Câmara ou de junta dá dinheiro a mais aos clubes e justifica isso porque diz que existem bastantes e tem lá muitas escolinhas, aqui está uma boa forma de verificar isso e obrigar nas Assembleias de Freguesia e municipais os executivos a emendar a mão. Ou seja com o Censos e o Recenseamento feito de raiz, os políticos teriam de repensar estratégias e objectivos, pois já passaram alguns anos desde os CENSOS anteriores. Para nós o Povo de Portugal, teríamos algo que nos permitia confrontar os políticos e para provar se a opção é adequada ou não.
Logísticamente é importante sabermos responder ás seguintes perguntas:
Quantos somos? (importante sabermos os recursos humanos que possuímos)
Que fazemos? (Saber quais as funções dos nossos recursos humanos e onde é que há deficit)
Que idade temos? (Sabermos se é necessário a renovação de quadros, quais os equipamentos em que temos de apostar, etc...)
Existem na população mais homens ou mulheres? (no intuito de acabar com as diferenças de género e medidas para a protecção da maternidade entre outras)
Velhos ou crianças? (saber onde é preciso fazer lares ou cresces e as necessidades de adaptar os locais ás necessidades da população)
Onde estamos localizados? (para se investir nos transportes, nas redes eléctricas, para poder permitir criar condições de modo a atrair a população para zonas com menos densidade populacional)
O que produzimos? (a balança de pagamentos depende deste saber)
Como nos deslocamos? Quanto tempo nos levamos a deslocar para o trabalho? Em que meio de transporte o fazemos? (para cumprir Quioto, e saber que medidas tomar para em determinadas áreas se investir no transporte público e também nas habitações comércio e indústria de modo a que todos fiquem mais perto dos seus empregos e gastem menos tempo de vida útil a a andar na estrada a caminho de qualquer coisa)
Quantos eleitores tem a nossa Concelho/freguesia? ( os dinheiros que vão para as Câmaras e para as juntas de freguesia depende da área e população, isso traduz-se num maior ou menos investimento desses serviços ao serviço do cidadão).
Em que tipo de apartamentos moramos e quanto pagamos por eles? ( saber como voltar a colocar o mercado de arrendamento a funcionar, dar dignidade habitacional á população, acabar com a especulação imobiliária)
Quanto ganhamos individualmente em media e em mínimo, quanto é em media o rendimento de um agregado familiar e quem contribui mais? ? (para adequar o nível de vida ao que se ganha, e controlar o mercado da oferta e da procura com influência na balança de pagamentos).
De onde somos naturais e onde estamos agora a trabalhar? No concelho de residência? No Concelho em que nascemos? Noutro concelho? quais as razões da deslocação, foi vontade nossa ou por falta de oferta na nossa cidade? ( A felicidade da população tem a ver com a sua procura de uma vida melhor, se a população se deslocou, um dos muitos motivos pode ser porque o lugar onde estava não lhe oferecia condições e quanto mais população sair mais deserto fica, este factor é importante para a fixação da população).
Caros Bloguistas Militantes,
Perguntais vós,será que os políticos que temos depois de tudo isto saberem farão qualquer coisa de jeito?
Mas porquê tanta pergunta? Onde raio a Brigada quer chegar?
Estamos em crise, e só o tendo conhecimento e a disposição dos nossos recursos humanos, nos permite ter uma ferramenta global para melhor actuarmos, e fazermos o país, a Europa e o resto do mundo sair desta crise.
Nós estamos com um problema fazemos parte do problema também temos de fazer parte da solução.
Precisamos de bom "CENSOS" e um bom "Recenseamento eleitoral", depois temos de trabalhar
Não podemos ser sempre os eternos mexilhões que quando o mar bate na rocha...
Não, não podemos.
Somos Livres - Ermelinda Duarte
Ontem apenas
fomos a voz sufocada
dum povo a dizer não quero;
fomos os bobos-do-rei
mastigando desespero.

Ontem apenas
fomos o povo a chorar
na sarjeta dos que, à força,
ultrajaram e venderam
esta terra, hoje nossa.

Uma gaivota voava, voava,
assas de vento,
coração de mar.
Como ela, somos livres,
somos livres de voar.

Uma papoila crescia, crescia,
grito vermelho
num campo qualquer.
Como ela somos livres,
somos livres de crescer.

Uma criança dizia, dizia
"quando for grande
não vou combater".
Como ela, somos livres,
somos livres de dizer.

Somos um povo que cerra fileiras,
parte à conquista
do pão e da paz.
Somos livres, somos livres,
não voltaremos atrás.
ELE HÁ CARGAS FANTÁSTICAS, NÃO HÁ? A BRIGADA ESTÁ TODA RECENSEADA, SABE DE ONDE VEIO E PARA ONDE VAI.