As minhas cachadas no Geocaching

Profile for jpngi

segunda-feira, 27 de julho de 2009

Aqui nao há nada para ninguem

Antes de lerem o post de hoje, que por sinal hoje é muito ligeiro, façam o favor de ler o post do blogue "Ponta E mola", e depois sim podem ler o nosso... http://pontaymola.blogspot.com/
Nota: Hoje a brigada está nostálgica, e pensa nos seus que partiram e ajudaram a construir este país. Onde quer que estejam o nosso pensamento vai para eles.
Caros Bloguistas Militantes
Que país meus caros,
Não há dinheiro para a Segurança Social;
Não há dinheiro para os Desempregados,
Não há dinheiro para as Reformas;
Não há dinheiro para os Hospitais
Não há Escolaridade para toda a gente;
Não há Portugueses suficientes;
Não há TV de jeito;
Não há Respeito;
Não há Direito ao Sonho;
Não há Trabalho para todos;
Não há Notícias de jeito;
Não há Políticos decentes
Não há Políticos honestos;
Não há Aproveitamento dos Recursos Humanos
Não há Oportunidades ...
Não há Esperança...
Não há Esperança...
NÃO HÁ ESPERANÇA.
CAROS BLOGUISTAS MILITANTES
Que País este... que País. E a pensar que quem deveria fazer o país somos nós, ergue-lo ou ajudar a cimentar a construção que os nossos pais nos deixaram...
Estou farto deste país onde...
Não há nada para ninguém, e quando há alguma coisa... é só para alguns...



Não há nada pra ninguem - Mário Mata
NÃO HÁ NADA P’RA NINGUÉM
E Vamos embora Manel !!!
E não há fumos pra ninguém
Não há mulheres pa ninguém
Não há homens pra ninguém
Não há nada pra ninguém
Certo dia em Lagos ao passar de caminho
Para o Parque de Campismo gritei ‘Ai Toninho !!!
E Qual não era o meu espanto
E Que ao meu lado direito
E Julgava estar a ver mal
E Belisquei-me, estava feito
Um Parque de Campismo
Especial de Corrida para os Senhores Militares, é inacreditavel !!!
refrão
Em Lagos não há Piscinas,
Parques Culturais
E todas as tentativas são cortadas pelos tais
Se dormires na praia,
vem o Cabo do Mar
Se cantares na rua
à Esquadra vais cantar (o Vira)
Bate baixo a bolinha
bate bate pianinho
se por cá queres andar
Que a Judite anda doidinha
por te pôr a pata em cima
e por te agarrar
E lá não há…
lá não há…
refrão
Se jogam contigo, joga duro com eles
Se te batem de forte,
dá-lhes mais forte ainda
E aplica-lhes a táctica,
do papel higiénico
Rasga por todos os lados,
menos pelo picotado
Joga-lhes na mesma moeda,
Meio tostão furado
e uma volta ao bilhar grande
Paga-lhes na mesma moeda,
meio tostão furado
e uma volta ao bilhar grande
ELE HÁ CARGAS FANTÁSTICAS, NÃO HÁ? NA BRIGADA HÁ TUDO PARA TODA A GENTE.A BRIGADA NÃO ESQUECE E RELEMBRA OS SEUS. RELEMBRA OS SEUS QUE PARTIRAM, E JULGARAM TER DEIXADO UM PAÍS MELHOR PARA OS VINDOUROS... MERECIAM ELES MELHOR CONSIDERAÇÃO DA NOSSA PARTE.

quarta-feira, 22 de julho de 2009

Mudar de Jogo

O blogue Instante Fatal está sempre em cima do acontecimento, sempre sarcástico, por isso hoje o destaco aqui. http://instantefatal.blogspot.com/
Caros Bloguistas Militantes
Antes demais devo dizer que este post foi escrito enquanto o autocarro esperava que "alguém" viesse para retirar o carro que estava estacionado em segunda fila, e eu cheio de pressa, não lhe retirei uma virgula quando passei para aqui o post
Coitados de nós gente humilde, que andamos de transportes públicos .
Coitados de nós gente humilde que andamos a pagar para formarmos "filhos de puta", bastardos, egoístas.
Passo diversas vezes à porta da Universidade Lusíada (e estou a dar esta como exemplo, como poderia ser outra) de autocarro, não rara é a vez que o dito cujo tem de ficar parado à espera que sua excelência o estudante universitáriose decida a retirar o carro que está mal estacionado.
As universidades se forem só centros de saberes não cumprem, e não cumprem cabalmente o seu papel.
A educação , a sociabilidade, o saber ser, o saber estar, mesmo que seja um rebelede até à 5ª casa tem de fazer parte das "elites" que estão a tirar o curso superior.
E fazer parte das elites não é ter dinheiro... ou ñãoé só ter dinheiro.
Mas o que acontece é que ninguém no mundo universitário se preocupa com dinheiro, parece que as universidades só ensinam o saber individual e egoísta e não transmitem o saber comunitário e de partilha.
A falta de visão colectiva, o egoísmo exa cerbado, tem consequências para todos nós ...
Porque é do mundo universitário que saem os médicos, os engenheiros, os advogados, os arquitectos, etc...
Ao saírem egoístas, a sociedade fica mais pobre com a entrada destes seres no mundo de trabalho e não enriquecida com mais valia como seria de esperar.
A sociedade fica com uma menos valia, porque quem funciona egoísticamente é contrapruccedente, é uma menos valia.
Esta cultura, que está a vir de berço hoje em dia, em que só se olha para o umbigo tem consequências nefastas.
Isto porque é o eu a pensar unica e exclusivamente em mim e os outros que se lixem .
No limite ficamos todos com um pensamento único e acríticos.
Os arquitectos desta maneira de ver e estar na sociedade, são aqueles que detêm o verdadeiro poder.
São eles em grande parte os responsáveis por esta e outras crises.
Ao subrepticiamente incentivarem este tipo de atitudes, veêm-se livres de possíveis revoltas, guerrelheiros e outros que possam ir contra o sistema, isto porque com esta filosofia reinante "parece mal " ir contra o sistema.
E como nunca souberam agir em grupo deixam de existir modelos ... e como já não há super-heróis.
Estamos condenados a este vicioso círculo.
AS CUMPLICIDADES FAZEM-SE DE AFINIDADES E AS AFINIDADES CONSOLIDAM-SE COM O TEMPO.
Como hoje em dia as amizades são relampagos, seja da internet, seja casuais sejam, escolares... e como as pessoas são interesseirasou interessadas hoje e esquecidas amanhã.
A amizade de hoje está esquecida passado 6 meses ou 1 ano.
Só estamos a começar a colher aquilo que ajudámos a plantar.
Andamos a formar Filhos de Puta, Bastardos e egoístas.
Isto tem de dar meia volta, se não coitada da gente humilde.
É por isso que eu não quero mudar as regras a meio do jogo, o que eu quero é mudar de jogo.

Gente Humilde - Composição: Garoto, Chico Buarque e Vinicius de Moraes
Tem certos dias
Em que eu penso em minha gente
E sinto assim
Todo o meu peito se apertar
Porque parece
Que acontece de repente
Como um desejo de eu viver
Sem me notar
Igual a tudo
Quando eu passo no subúrbio
Eu muito bem
Vindo de trem de algum lugar
E aí me dá
Como uma inveja dessa gente
Que vai em frente
Sem nem ter com quem contar

São casas simples
Com cadeiras na calçada
E na fachada
Escrito em cima que é um lar
Pela varanda
Flores tristes e baldias
Como a alegria
Que não tem onde encostar
E aí me dá uma tristeza
No meu peito
Feito um despeito
De eu não ter como lutar
E eu que não creio
Peço a Deus por minha gente
É gente humilde
Que vontade de chorar
ELE HÁ CARGAS FANTÁSTICAS, NÃO HÁ? NA BRIGADA NUNCA NOS ESQUECEMOS DE NINGUÉM.A BRIGADA CUIDA SEMPRE DOS SEUS.

sexta-feira, 17 de julho de 2009

"Apesar de você. Amanhã vai ser outro dia"

Como vamos ter hoje aqui um cheirinho a democracia, resolvi dar destaque ao Blogue de Cheiros
http://cheirar.blogspot.com/ já sabem é só clicar em cima.
Caros Bloguistas Militantes
Este é um ano de eleições aqui pelo burgo.
Assim decidiram os que mandam. Falou, está falado.
Corrigindo, assim tem de ser porque a Constituição manda.
Mas nem eu nem tu, decidimos nada em relação à Constituição da República.
Os partidos políticos decidiram tudo... e quando este partidos decidem... está decidido.
Foram eles que inventaram este Estado e nos puseram neste estado.
Por isso quando for publicado este post, já saberemos o resultado das eleições.

Será mais do mesmo, com os mesmos, mudando só os cabeças de cartaz.
Penso que os resultados não fugirão muito das sondagens, os partidos com mais vocação de conquistar o centro levam a maior parte dos deputados (leia-se PS e PSD).
Isso será o que aconteceu no próximo dia 9/6/2009, é que este post foi escrito no dia 18/5/2009, isto é uma espécie de avançar e recuar no tempo.
Mas enquanto a nossa Democracia não evoluir, estes resultados serão assim durante muito tempo, para contento de alguns e descontentamento de muitos.
Estamos numa espécie de ditadura democrática parlamentar, com eleições periódicas.
Vão ser 3 eleições condicionadas, mais uma vez pelos partidos políticos, todos eles.
Os cidadãos em nome individual, não tem hipótese de tocar na "chicha" (como nós dizíamos quando éramos pequenos).
É uma ditadura de partidos, de todos eles, CDS/PP, PSD, PS, PCP, BE, PEV.
Todos eles comem da mesma gamela.
Foram eles que aprovaram as alterações ao financiamento dos partidos, de modo a que os grupos de cidadãos não possam ter lucro nas campanhas mas os partidos sim.
É mais uma machadada, por portas e travessas nos círculos uninominais, que de todo não interessam aos partidos.
Mas a Democracia é a Democracia e o voto é a "arma" do povo.
E não tarda muito, pelo rumo das coisas o povo qualquer dia chateia-se e usa outro tipo de armas.
A eleição é o principio da Democracia, a possibilidade eventual de existir rotatividade dos detentores dos diversos cargos através de uma escolha eleitoral global.
Mas a nossa Democracia começa logo mal.
A nossa Democracia é opaca, não é transparente.
Eu explico: Se virmos as eleições nos diversos países com uma democracia sólida e consolidada na Europa, vemos que as urnas onde depositamos os votos são em acrílico transparente, pelo contrário cá pelo burgo são de metal pintado de preto, logo opaco.
Parece que temos algo a esconder.
É que isto da democracia é como a mulher de César "Não basta sê-lo, tem de parece-lo".
Pode parecer uma questão comezinha, mas é um princípio, e como começamos sempre mal, ou seja não começamos transparentes, começamos mal.
Deveríamos rapidamente evoluir a democracia eleitoral para urnas acrílicas transparentes, era um bom começo.
Acresce aqui uma questão logística, é que as urnas se fossem em acrílico ao arrumar não se deformavam como se deformam nos armazéns das câmaras, visto serem de folha e ficam sempre cheias de mossas e todas riscadas.
Essa é a primeira questão, depois vem a questão dos cubículos onde votamos (tem um nome mas eu não me lembro), chamemos-lhe camâras de reflexão...
Se repararem nas eleições americanas e em alguns países europeus, essas camâras de reflexão, possuem uma cortina e tem uma luz no interior, de modo a iluminarem bem o eleitor quando olha para o seu boletim de voto antes de colocar a cruz.
Isto tem diversas vantagens, beneficiam os eleitores que tem uma visão menos boa, a cortina impede quem está na mesa de ver onde colocámos a nossa cruz, dá uma sensação de privacidade eleitoral muito maior, convida mais à reflexão na hora de escolher.

Cá pelo burgo, não sei se já repararam mas:

  • A maioria das salas onde votamos não tem luminosidade suficiente ou adequada;
  • Os cubículos onde votamos estão com as aberturas voltadas para a mesa, ou seja a mesa vê os cidadãos a votar, não existe privacidade; não estou a dizer que consigam ver onde se coloca a cruz, mas é o princípio que aqui está em causa.

O voto é constitucionalmente protegido, e deve ser directo, secreto, universal e periódico.
O secretismo do voto é uma prorrogativa de cada um dos cidadãos.
É meu entendimento (e só a mim esta leitura da constituição é imputável) que poderemos ou não individualmente prescindir desse secretismo quando vamos colocar a cruz no boletim.
Eu exemplifico, se eu quiser à frente de toda a gente votar à frente de toda a gente, pode-lo-ia fazer, claro que outras situações se colocam, por exemplo o facto de eu influenciar outras pessoas, mas isso será para outra discussão.
Mas para cumprir a constituição, os cubículos onde votamos, deveriam ter luminosidade própria e terem uma cortina a tapar, como os países europeus e os EUA.
Deixo mais uma proposta, porque não se estuda o maneira de implementar o voto electrónico, e o voto a partir de casa utilizando a net?

Porque é que estando noutra cidade não podemos votar e temos de obrigatoriamente de votar no local onde nos recenseámos? Mas isso fica para outro post.
Por último, queria deixar uma reflexão, como é que a nossa Democracia poderá intitular-se como tal, quando os agentes políticos estão mais dependentes de quem os financia do que quem os elege.
Os agentes políticos deveriam servir o Estado e o seu povo, não os agentes económicos que a maior parte das vezes tem interesses diversos a Portugal.
Estas pequenas coisas, são o começo do degradar da Democracia, é por estas e por outras que estamos como estamos.
Mas como diz Chico Buarque, "Apesar de você. Amanhã vai ser outro dia"

Apesar de você Chico Buarque
(Crescendo) Amanhã vai ser outro dia (x 3 )
Hoje você é quem manda
Falou, tá falado
Não tem discussão, não.
A minha gente hoje anda
Falando de lado e olhando pro chão.
Viu?
Você que inventou esse Estado
Inventou de inventar
Toda escuridão
Você que inventou o pecado
Esqueceu-se de inventar o perdão.

(Coro) Apesar de você
amanhã há de ser outro dia.
Eu pergunto a você onde vai se esconder
Da enorme euforia?
Como vai proibir
Quando o galo insistir em cantar?
Água nova brotando
E a gente se amando sem parar.

Quando chegar o momento
Esse meu sofrimento
Vou cobrar com juros. Juro!
Todo esse amor reprimido,
Esse grito contido,
Esse samba no escuro.

Você que inventou a tristeza
Ora tenha a fineza
de “desinventar”.
Você vai pagar, e é dobrado,
Cada lágrima rolada
Nesse meu penar.

(Coro2) Apesar de você
Amanhã há de ser outro dia.
Ainda pago pra ver
O jardim florescer
Qual você não queria.

Você vai se amargar
Vendo o dia raiar
Sem lhe pedir licença.

E eu vou morrer de rir
E esse dia há de vir
antes do que você pensa.
Apesar de você

(Coro3)Apesar de você
Amanhã há de ser outro dia.
Você vai ter que ver
A manhã renascer
E esbanjar poesia.

Como vai se explicar
Vendo o céu clarear, de repente,
Impunemente?
Como vai abafar
Nosso coro a cantar,
Na sua frente.
Apesar de você

(Coro4)Apesar de você
Amanhã há de ser outro dia.
Você vai se dar mal, etc e tal,
La, laiá, la laiá, la laiá…….
ELE HÁ CARGAS FANTÁSTICAS, NÃO HÁ? A BRIGADA ESTÁ A MOBILIZAR-SE PARA CONSOLIDAR E EVOLUIR A DEMOCRACIA.

terça-feira, 14 de julho de 2009

Homenagem a Palma Inácio 1922-2009


Caros Bloguistas Militantes
Faleceu hoje às 12.15, alguém que eu admirava bastante Hermínio da Palma Inácio.
Tive a honra de ser colega de Palma Inácio num dos mandatos da Assembleia Municipal de Lisboa, recordo-me dele calado e sempre atento a fumar o seu cachimbo, com um sentido de humor incrível.
Aos 78 anos conduzia o seu "Morgan", carro que eu também gosto, no qual ia para as reuniões da Assembleia Municipal de Lisboa.
Depois deixei de o ver só sabendo de notícias dele de quando em quando.
Palma Inácio fez da sua vida a bandeira da liberdade.
Palma Inácio, era o "Velho" para os que o tratavam pelo seu nome de guerra.
Considerado «perigoso» foi preso e torturado pela PIDE. O amor pela liberdade nunca o deixou vergar-se perante a ditadura Participou numa tentativa de golpe de Estado, protagonizou o primeiro desvio político de um avião, participou no assalto ao Banco de Portugal na Figueira da Foz, planeou tomar a Covilhã.


"Figura lendária da luta pela liberdade", nas palavras de Manuel Alegre, Palma Inácio desafiou a PIDE durante três décadas, levando-a mesmo a cair nas suas próprias armadilhas, para desespero dos inspectores da ex-polícia política.

Nasceu em Ferragudo pequena aldeia de pescadores, no concelho de Lagoa, em 1922, mas passou a juventude em Tunes, no concelho de Silves.
Hoje,com 87 anos, Palma Inácio faleceu num lar em Lisboa, fundado por antigos alunos da denominada «Velha Guarda Casapiana».
Quem conheceu este antifascista, de cachimbo sempre no canto da boca e casaco de xadrez, saberá o quanto estas linhas são poucas para espelhar a sua vida, em que à coragem juntou a lealdade e o seu humanismo, que lhe valem o título de "o último herói romântico de Portugal".
Vejam no blogue http://naoapaguemamemoria2.blogspot.com/2007/04/homenagem-palma-incio.html , pormenores da vida singular e heróica de Palma Inácio.
Foi num email, que recebi à pouco que tomei conhecimento do falecimento de um homem que admirava.
Obrigado pela luta da Liberdade que travaste por nós.
Obrigado Palma Inácio, até sempre.
A BRIGADA ESTÁ TRISTE, UM DOS SEUS MAIS VALOROSOS E ROMÂNTICOS COMANDANTES TOMBOU NA SUA ÚLTIMA CARGA.

domingo, 12 de julho de 2009

Novo Recenseamento eleitoral e Censos

Hoje este é um texto atípico, assim como atípico é este blogue, tal facto não quer dizer que não mereça ser visitado http://ventosueste.blogspot.com/
Caros Bloguistas Militantes
Os políticos andam a reboque das notícias.
E enquanto assim for, enquanto não houver visão e estratégia de futuro, não vamos lá.
É a segunda vez este ano que escrevo sobre CENSOS e RECENSEAMENTO ELEITORAL, e se o faço é porque reconheço que apesar de não parecer estes são instrumentos fundamentais para o consolidar da Democracia.
Assistimos ,esta semana, à chegada de uma conclusão que a maioria dos autarcas que são atentos já sabiam.
Os cadernos eleitorais estão desactualizados, duplicados em alguns casos, resumindo não estão em conformidade Democrática.
A Democracia no mundo moderno tem vários instrumentos que a suportam e fazem com que esta seja praticada e efectivada, desses instrumentos os mais fundamentais são os Censos e o Recenseamento Eleitoral.


Eles são quem "Controlam" o número da população e o número de cidadãos eleitores.
Os nossos políticos teimam em acordar tarde para que estes dois instrumentos estejam apurados e afinados, de modo que o caminho para a nossa Democracia seja melhor efectivado.
O governo lançou um novo programa informático que permite detectar irregularidades e duplicidades na inscrição do recenseamento eleitoral, mas o certo é que não conseguiu resolver a totalidade dos problemas, o que o governo fez é mais que uma panaceia, mas não chega.
Este problema dos cadernos eleitorais imprecisos, existe há mais de duas décadas, não se podendo culpar este ou aquele governo, ou este ou aquele político.
Podemos, isso sim, culpá-los a todos desde à duas décadas para cá, por inacção e omissão não terem olhado para este problema.
Dois instrumentos tão importantes como são os Censos e o Recenseamento Eleitoral, permitem controlar, políticas, distribuição de dinheiro e tantas outras opções, quer para o Governo da República, quer a nível regional, quer a nível autárquico e de freguesia até mesmo a nível Europeu, tem de estar correctos e actualizados.
E estando correctos e actualizados, a todos beneficia, a todos serve e teremos um caminho para a uma Democracia melhor.

Quanto ao uso concreto destes instrumentos remeto-os para o post sobre este assunto publicado no dia 2/3/2009 http://acargadabrigadaligeira.blogspot.com/2009/03/bom-censos.html
Caros Bloguistas Militantes,
Pergunto a vós: será que os políticos querem que a Democracia funcione?
Já evoluímos muito tecnologicamente e já foram apurados e depurados novos métodos, desde que foi feito o último Censos e muito mais desde que foi feito o Recenseamento eleitoral.
Entrámos no novo século com dados antigos e desactualizados a nível eleitoral.
E mais grave a maioria dos políticos sabe disto, e a maioria ou não se pronuncia sobre o assunto, ou os que se pronunciam não transmitem para a sociedade ideias concretas como resolver esta questão.
Mais grave, a todos os políticos esta situação convém, pois podem "Atirar uma bocas" sobre este assunto para o ar, sem querer resolve-lo concretamente, pois com os cadernos imprecisos, desactualizados e super-inflacionados, conseguem mais deputados à Assembleia da República, conseguem mais vereadores para uma câmara conseguem mais elementos para as juntas de freguesia.
Eu explico, o número de deputados, de vereadores e elementos das assembleias de freguesia, municipais e o número de elementos dos executivos das freguesias, são apurados segundo o número de eleitores das áreas distritais, concelhias ou de freguesia respectivamente.

Com os cadernos eleitorais super-inflacionados e desactualizados, o dinheiro de transferência do Estado/Governo para o Estado Local é maior.
É por esta e outras razões, que assistimos ao adulterar de cadernos eleitorais por omissão ou inacção dos próprios autarcas, não abatendo em tempo devido e fazendo a limpeza dos seus cadernos a tempo e horas.

Só para terem uma ideia, e segundo dados recolhidos pela SIC.

Números das últimas eleições Legislativas e autárquicas
Vão ser 213.676 candidatos e existem 52.799 Lugares para preencher para as Juntas de Freguesias, Câmaras municipais e Assembleia da República.
O pagamento aos autarcas varia entre o número de cidadãos eleitores e a área da freguesia/concelho depende se são juntas ou câmaras, o salário do Presidente da câmara é calculado com base no Presidente da República, aferido depois o número de eleitores e a área do concelho, os vereadores ganharão cerca de 80% do Salário do Presidente da Cãmara, assimcomo os Presidentes de Junta ganham também sobre uma percentagem penso que o presidnete de Cãmara e aferido depois o número de eleitores e da área da Freguesia, os restantes membros da Junta ganham ma percentagem do salário do Presidente.

Nas Juntas, vão ser eleitos Presidentes 4260 cidadãos que vão ganhar entre– 275 e 1900€, no executivo estarão 13.600 entre Secretários, Tesoureiros e Vogais que ganharão entre 220 e 293 €, para as Assembleias de Freguesia serão 34.500 lugares e ganharão entre 14 a 18 €.
Para as Câmaras serão Presidentes 308 cidadãos e auferirão entre 3.053 e 4.197, serão 2046 Vereadores e ganharão entre 1.221 e 3.357, na Assembleia Municipal serão ao todo no país 6800 Deputados Municipais e auferirão entre 61 e 125€.
Quanto ás eleições Legislativas, serão Candidatos 3400 cidadãos querepresentam em média 10 Partidos, que concorrerão a Deputados para 230 lugares, auferirão de ordenado 50% do que ganha o P.R. ou seja 3.815€.
Isto tudo somado o poder político a todos nós, o seguinte
Autarquias, fazendo as contas a 12 meses ordenados, são 42,8 milhoes de euros, sem contar com subsídios e outras despesas, para os Deputados serão de salários 13,1 milhoes de euros e para o Governo pagamos de salário 3 milhoes €.
Ou seja o poder politico sem subsídios e outras despesas custa-nos na totalidade 58,9 milhões €, a 12 meses, sem subsídios....

Aos partidos e aos políticos não interessa mexer no Recenseamento, pois um recenseamento actualizado implica menos gente a candidatar-se.
Por isso "Mandam uma bocas para o ar" servem-se deste tema como arma de arremesso político, mas querer resolver concretamente o problema isso não convém.
Este problema dos Censos e Recenseamento eleitoral, só se resolve de uma maneira, voltando a fazer tudo de novo, tudo de raiz.
É preferível abrir um novo período de recenseamento novamente e é preferível fazer um novo Censos.


Era "um dois em um", uma situação que beneficiaria o país, era "um dois em um" que nos permitiria poupar e arrecadar muito dinheiro, mesmo tendo esta operação alguns custos, mas cujos benefícios são inegáveis.
Precisamos de um bom "CENSOS" e um bom "Recenseamento eleitoral", todos beneficiaríamos com isso, acabavam-se as polémicas, limpávamos os cadernos eleitorais, e entre outros benefícios redefiniríamos os círculos eleitorais, a distribuição autárquica, a distribuição de mandatos e de dinheiro.

Somos Livres - Ermelinda Duarte
Ontem apenas
fomos a voz sufocada
dum povo a dizer não quero;
fomos os bobos-do-rei
mastigando desespero.

Ontem apenas
fomos o povo a chorar
na sarjeta dos que, à força,
ultrajaram e venderam
esta terra, hoje nossa.

Uma gaivota voava, voava,
assas de vento,
coração de mar.
Como ela, somos livres,
somos livres de voar.

Uma papoila crescia, crescia,
grito vermelho
num campo qualquer.
Como ela somos livres,
somos livres de crescer.

Uma criança dizia, dizia
"quando for grande
não vou combater".
Como ela, somos livres,
somos livres de dizer.

Somos um povo que cerra fileiras,
parte à conquista
do pão e da paz.
Somos livres, somos livres,
não voltaremos atrás.
ELE HÁ CARGAS FANTÁSTICAS, NÃO HÁ? A BRIGADA ESTÁ TODA RECENSEADA, SABE DE ONDE VEIO E PARA ONDE VAI.

terça-feira, 7 de julho de 2009

ESPAÇO A ÚLTIMA FRONTEIRA


Caros Bloguistas Militantes
É incrível como é que tendo tanta coisa que nos une, a nós Seres Humanos, é muito pouca a coisa que nos faz juntar em causas comuns.
Preferimos realçar o que nos separa, ver as divergências a serem elevadas ao extremo, assistimos à condução para guerras, discriminações, humilhações e outras formas menos dignas de os Seres Humanos se tratarem uns aos outros.
O realce do que nos separa, esse, vemo-lo todos os dias. Nas pequenas e nas grandes coisas, nos pequenos e grandes gestos e atitudes.
Somos uma raça tramada.
Mas não querendo profetizar a desgraça ou a catástrofe, virá um dia virá, em que todos seremos obrigados ao entendimento ou então a alternativa é a aniquilação total.
Aniquilação provavelmente não só da nossa raça mas de todo o planeta.
Os sinais estão aí, são evidentes e nós próprios os fizemos realçar.
A maior parte dos sinais que vemos é nossa culpa ou nossa negligência como raça "inteligente/senciente" que dizemos ser.
Virá um dia, virá, que ou trabalhamos em conjunto ou nem sequer teremos hipótese de ser alguma coisa, porque o fim chegará.
Temos o conhecimento? Temos!
Temos a tecnologia? É provavel que a tenhamos.
Temos as matérias primas para melhorar esse conhecimento e essa tecnologia? Temos.
Temos essa vontade? Aííííí já não tenho a certeza.
O certo é que já deveríamos, se em conjunto tivéssemos trabalhado e se tivéssemos uma mente aberta, estar a caminho de colononizar outros planetas, outras galáxias.
MAS O FACTO É QUE NÃO ESTAMOS.

Contam-se pelos dedos de uma mão os países, que tecnologicamente avançados, conseguem ter sucesso na industria aeroespacial...
Estamos atrasados!
Muito atrasados. É que ainda só vamos na fase inicial da indústria aeroespacial. A política, a economia e outras partes administrativas e logísticas que uma conquista do espaço implica, nós ainda somos muito primários ou nem sequer pensámos nisso.
Preferimos gastar os nossos recursos financeiros, psicológicos, logísticos, etc... em guerras intrínsecas e intestinais.

Em vez de olharmos para o futuro em comum, em vez de pensarmos nas alternativas de planetas habitáveis e complementares ao planeta terrestre, para que a sobrevivência das raças e espécies seja possível.
Não andamos bem connosco como raça, nem andamos bem com as outras espécies, nem com o nosso habitat.
Qualquer dia, que não consigo prever que seja breve ou longínquo... esgotar-se-ão as nossas probabilidades de sobrevivência neste planeta, neste universo, e não fomos o suficientemente "inteligentes" para precaver o futuro.
Mas tudo bem, cá se vai andado com a cabeça entre as orelhas... e enquanto assim for... nunca mais teremos ousadia de explorar e chegar á última fronteira...o ESPAÇO.



Coro das velhas -Sérgio Godinho
Ia eu pelo concelho de Caminha
quando vi sentada ao sol uma velhinha
curioso, uma conversa entabulei
como se diz nuns romances que eu cá sei

Chamo-me Adozinha, disse, e tenho já
os meus 84 anos, feitos há
mês e meio, se a memória não me falha
mas inda vou durar uns anos, Deus me valha

Com esta da austeridade, meu senhor
nem sequer da para ir desta pra melhor
os funerais estão por um preço do outro mundo
dá pra desistir de ser um moribundo

Rabugenta, eu? Não senhor
eu hei-de ir desta pra melhor
mas falo pelos que cá deixo
não é por mim que eu me queixo

Ó Felisbela, ó Felismina
ó Adelaide, ó Amelinha
ó Maria Berta, ó Zulmirinha
vamos cantar o coro das velhas?

Cá se vai andando
c'o a cabeça entre as orelhas

Não sei ler nem escrever mas não me ralo
alguns há que até a caneta lhes faz calo
é só assinar despachos e decretos
p'ra nos dar a ler a nós, analfabetos

E saúde, eu tenho p'ra dar e vender
não preciso de um ministro para ter
tudo o que ele anda a ver se me pode dar
pode ir ele p'ro hospital em meu lugar

E quanto a apertar cinto, sinto muito
Filosofem os que sabem lá do assunto
Mas com esta cinturinha tão delgada
Inda posso ser de muitos namorada

Rabugenta, eu? Não senhor
eu hei-de ir desta pra melhor
mas falo pelos que cá deixo
não é por mim que eu me queixo

Ó Felisbela, ó Felismina
ó Adelaide, ó Amelinha
ó Maria Berta, ó Zulmirinha
vamos cantar o coro das velhas?

Cá se vai andando
c'o a cabeça entre as orelhas

E se a morte mafarrica, mesmo assim
me apartar das outras velhas, logo a mim
digo ao diabo, não te temo, ó camafeu
conheci piores infernos do que o teu

Rabugenta, eu? Não senhor
eu hei-de ir desta pra melhor
mas falo pelos que cá deixo
não é por mim que eu me queixo

Ó Felisbela, ó Felismina
ó Adelaide, ó Amelinha
ó Maria Berta, ó Zulmirinha
vamos cantar o coro das velhas?
ELE HÁ CARGAS FANTÁSTICAS, NÃO HÁ? A BRIGADA AINDA NÃO UMA SECÇÃO ESPACIAL, MAS ESTÁ PLANEADA PARA CURTO PRAZO.

domingo, 5 de julho de 2009

PAR...LAMENTO

Caros Bloguistas Militantes
Estou muito desiludido com esta Democracia.
Não posso admitir que o órgão que legisla, seja o primeiro a prevaricar.
Como chegámos até aqui?
Como é que a nossa Democracia chegou tão baixo?
O Parlamento representa o povo, mas nenhum povo se pode permitir deixar representar-se assim.
O Parlamento tem o dever de elaborar leis, aprová-las e também de fiscalizá-las.
Não pode pois, o Parlamento, ser o primeiro a não cumpri-las e desrespeitá-las.
É inconcebível o que dia 2/7/2009 se passou no Parlamento Português.
INCONCEBÍVEL E INACEITÁVEL.
Como foi possível o Parlamento se ter congratulado e alguns exigido a demissão do Ministro da Economia, que se veio depois a concretizar.
O Parlamento em pleno debate impeliu à "Morte" do Ministro.
Caros Bloguistas Militantes
Estou desiludido com o Parlamento e com a Democracia
Como pode o Parlamento permitir/exigir a saída do Ministro da Economia?
O Parlamento foi contra a lei.
É que como qualquer Portugues bem sabe...
Os toiros de morte, estão proíbidos em Portugal...
E mais não digo... Pois não resisto a uma piada fácil...Olé...



Tourada -Ary dos Santos
Não importa sol ou sombra
camarotes ou barreiras
toureamos ombro a ombro
as feras.
Ninguém nos leva ao engano
toureamos mano a mano
só nos podem causar dano
espera.

Entram guizos chocas e capotes
e mantilhas pretas
entram espadas chifres e derrotes
e alguns poetas
entram bravos cravos e dichotes
porque tudo o mais
são tretas.

Entram vacas depois dos forcados
que não pegam nada.
Soam brados e olés dos nabos
que não pagam nada
e só ficam os peões de brega
cuja profissão
não pega.

Com bandarilhas de esperança
afugentamos a fera
estamos na praça
da Primavera.

Nós vamos pegar o mundo
pelos cornos da desgraça
e fazermos da tristeza
graça.

Entram velhas doidas e turistas
entram excursões
entram benefícios e cronistas
entram aldrabões
entram marialvas e coristas
entram galifões
de crista.

Entram cavaleiros à garupa
do seu heroísmo
entra aquela música maluca
do passodoblismo
entra a aficionada e a caduca
mais o snobismo
e cismo...

Entram empresários moralistas
entram frustrações
entram antiquários e fadistas
e contradições
e entra muito dólar muita gente
que dá lucro as milhões.

E diz o inteligente
que acabaram as canções.


Ele há cargas fantásticas. Não há? Os cavalos do nosso Regimento, não entram em corridas de toiros...quanto mais em touradas...

quarta-feira, 1 de julho de 2009

JOBS FOR THE BOYS

Nada como o blogue pimenta negra, e a sua visão sobre a sociedade para limpar esta monocolor vermelha... http://pimentanegra.blogspot.com/
CAROS BLOGUISTAS MILITANTES
Temos de ter muita atenção às políticas e ao que os políticos dizem.
Todos os Partidos, sem excepção, têm telhados de vidro... mas todos são Kamikazes, pois apesar de terem telhados de vidros continuam a atirar pedras.
É por essa razão, que não posso deixar de rir quando oiço o Partido Comunista Português apontar a este ou a outro governo, que estão a dar os "Jobs for the boys".
E porque é que me rio eu, perguntais vós...
Porque é que me refiro a isto agora?
Pois eu digo: Os nossos políticos não têm nem vergonha nem decência nenhuma, existem no entanto honrosas excepções.
O PCP, quando detém a presidência de uma Câmara Municipal ou Junta de Freguesia, é o primeiro a colocar os seus controleiros (leia-se trabalhadores/militantes do PCP) em altos e baixos cargos, muito bem remunerados (de salientar que parte do salário vai para o partido)com a única função de controlar e de gerar simpatias para o partido (leia-se angariar militantes novos para a causa).
Quanto ao assunto polémico dos Jobs for the Boys, devo adiantar o seguinte, nunca fui contra, e mais quero aqui dizer, como já o disse e continuo a dizer em todo o lado quando disto falo, que concordo com a política dos E.U.A. nesta matéria.
Mas também lembro que quanto a esta e outras matérias, como é o caso do lobing, existem regras pré-definidas.
Nos EUA quando os Republicanos ganham as eleições, lembro que o Sistema tende para o Bi-partidarismo, os Republicanos entram na Casa Branca e os funcionários dos Democratas que lá estão, são substituídos por funcionários de confiança ou seja por funcionários que são Republicanos, quando são os Democratas a ganhar dá-se o inverso.
Raras são as excepções de funcionários que transitam de uns para outros.
E o porquê deste procedimento?
A explicação , é que as políticas tem de ser implementadas por quem acredita nelas, quem trabalhou por elas e quem lutou por elas.
Vejo este procedimento com naturalidade, até porque, como disse, este procedimento tem regras.
Se um funcionário Democrata, fosse trabalhar para a festa do Avante Democrata, e se tal se descobri-se, de certeza que no dia seguinte era demitido... porque existem regras e estas são transparentes e tem de ser cumpridas.
Nos E.U.A. ninguém vai colocar à frente dos departamentos alguém que não seja de confiança.
Por isso a política dos "jobs for the boys" não me choca, pelo menos enquanto este cinema político se mantiver.
Mas, cá pelo burgo os comunistas tem uma lata muito grande quando dizem que os governos enchem a administração pública com os "Jobs for the boys".
E, como vos disse, quando eu oiço isto rio-me a bom rir, e só lhes posso chamar nomes...
Sabem que uma mentira dita muitas vezes passa a ser verdade.
É exactamente o que se passa com o partido comunista.
O que os comunistas não dizem e escondem é que a maior rede de "jobs for the boys" é deles.
E perguntais vós Caros Bloguistas Militantes,
Mas os comunistas não estão no governo...
É verdade, respondo eu.
Mas já tiveram e quando lá estiveram... e encheram a Função Pública de controleiros deles...

Não obstante isso... os Comunistas tem um instrumento poderoso, que passa despercebido, mas que é importante para empregarem os "boys" deles, ironicamente por muito mais tempo que os "boys" que o Governo coloca.
Os comunistas tiveram durante muito tempo algumas Câmaras Municipais e Juntas de Freguesia importantes, agora ainda detêm algumas.
Foram nessas Câmaras, que os Comunistas empregaram os seus "Boys" de confiança, enchendo os departamentos de Desporto, Cultura e Juventude.
Se cruzássemos a informação, veríamos que onde o PCP em coligação com o PEV (CDU para as eleições) nas Câmaras por eles comandadas, estes dois pelouros são sempre pedidos pelo PCP e nas câmaras que não tem o poder e que são vereadores em coligação mas em parte minoritária, fazem finca pé para ficarem com esses dois pelouros.
E porquê?
Primeiro, como é que eu sei disso?
Eu explico... é que eu já fui um chamado "Boy" e já tive um "Job", que por sinal me dava bastante trabalho e responsabilidade, e para que saibam não foi obviamente ao serviço do PCP.
Estive na C.M.Lisboa, quando havia a coligação PCP/PEV/PS.
Foi aí que tive oportunidade de ver os seus métodos, a sua maneira de tratar e recrutar as pessoas que os Comunistas utilizam.
Seguem á risca a "boa escola Soviética", escola essa que eles nunca abandonaram, nem nunca renegaram e ainda seguem.
O Desporto, Cultura e Juventude são a melhor fonte de recrutamento para o partido e para os sindicatos, e eles sabem disso.
É por aí que pululam os intelectuais descontentes, e os VIP's que dão imenso jeito.
Acresce que os Comunistas, nos locais onde detêm as Câmaras, também detêm os clubes de bairro e os clubes médios...
Quem controla as finanças desses clubes é a Câmara através dos subsídios que dá a esses clubes, em dinheiro e em material.
Como os clubes não têm controlo fácil se torna de desviar alguns desses fundos para financiar o PCP e a sua festa do AVANTE, que por sua vez serve para financiar o PCP.
Mas se julgam que os comunistas fazem tudo assim "ás claras" estão bem enganados, o financiamento do PCP é feito através da Festa do Avante, é por lá que insuspeitamente entra o financiamento camarário para o PCP.

Foi por isso que os Comunistas ficaram lixados com o veto do Presidente da República á lei do financiamento dos partidos.
Financiamento esse que é pago por ti e por mim, já que os dinheiros camarários são teus e são meus, são dinheiro do Estado.
Como já disse, uma mentira muitas vezes dita passa a ser verdade, aqui vai outra querem ler?
Os comunistas sempre disseram da festa do Avante "Que era feita com o esforço voluntário e gratuito de muitos militantes".
Com o esforço não o duvido. Voluntário? aí permitam-me duvidar e muito e de certeza absoluta que esse "esforço" é tudo menos gratuito.
Os militantes que lá estão a trabalhar, imaginem de onde vêem?
Tudo o que é trabalhador colocado nas Juntas de Freguesia e Câmaras Municipais e de alguns Sindicatos da CGTP, é mobilizado para ir para a festa.
E não se julgue que meteram dias de férias... não ... não meteram, estão lá e a ser pagos pela Juntas e pelas Câmaras, ou seja ... por nós.
E estão lá com esforço, com as carrinhas das Juntas de Freguesia e das Câmaras Municipais e com palcos cedidos gratuitamente pelas Câmaras e sabe-se lá mais o quê ... mas é gratuitamente com o nosso dinheiro.
E como eles afirmam "não há festa como esta" ... eu digo... Ah pois não, assim também eu.
Mais uma vez como é que eu sei disto?
A resposta é muito fácil.
Eu, já fiz parte de um executivo de uma Freguesia que era presidida por um PCP... e mais não digo
Mais não digo, porque são palavras cujas devidas consequências não são pela autoridade competente investigadas.
Se quiserem que me perguntem pessoalmente que eu respondo, eu e muitos outros que disto sabem.
Mas ficai sabendo, que eu não me calei, disse isto e muito mais a quem eu tinha que dizer disse e esse alguém (não digo se pessoa se instituição) não quis saber.
O certo é que pelo facto de não haver regras como nos EUA, todos somos prejudicados, todos financiamos o PCP, voluntária ou involuntariamente...
Só que tem um pormenor sem menos importância, é que este financiamento é ilegal, e tem consequências, quando accionados os mecanismos necessários.
Voltando ao cerne da questão, o Desporto, Cultura e Juventude, são um excelente meio de financiamento e recrutamento para o PCP, é lá que eles tem os seus militantes a trabalhar..

Estes financiamentos das Câmaras PC ou dos vereadores do desporto, não são uniformes, ou seja os clubes que alinham com eles são sempre os beneficiados, os que não alinham obviamente que recebem menos subsídios.
Com este tipo de política, em que beneficiam indirectamente o PCP, prejudicam o Desporto, não o deixando desenvolver, dão a ilusão que sim... mas não.
Tendo o pelouro da Juventude, e controlando-a (os comunistas fazem-no muito bem, verdade seja dita) enchendo os Conselhos Municipais de Juventude de Associações Fantasma.
Associações essas que foram criadas pelo PC e que os membros da Juventude Comunista fazem todos parte e onde fazem sempre por estar em maioria.
Assim controlam a juventude com as suas ideias e dão a ganhar aos seus jovens artistas lançando-os, para os deles há sempre tudo, o que neste contexto com já disse, temos de dar a mão á palmatória, fazem isto muito bem... continuamente e há anos que o fazem.
Os comunistas são mestres nestes procedimentos e aí tiro-lhes o chapéu.
Controlando a Cultura, tudo o que é artista comunista, está garantido.
Como lhes disse, eles não dão ponto sem nó, outros artistas seus simpatizantes ou não também são convidados... mas aí tem uma desvantagem, é que este não canalizam as verbas para o PCP, como os seus artistas fazem-no através da colaboração com estes dois pelouros.

Estes pelouros são muito importantes para o PCP, pois quando os Comunistas perdem uma Junta ou Câmara Municipal nas eleições, ele é ver os controleiros em debandada para outra Junta ou Câmara Municipal cuja presidência ainda é do PCP.
Assistimos a essa debandada quando perderam Loures e Amadora, os controleiros foram "transferidos" para Lisboa para o pelouro da Cultura e Desporto (pelouro que o PCP tinha) e também para Almada onde detinham a Presidência.
Também o foram para as Juntas de Freguesia da Ajuda e Alcântara, isto só para mencionar algumas.
Ou seja o PCP que fala contra os Jobs for the Boys, além de o praticar, ainda refina... nas Câmaras Municipais e das Juntas de Freguesia comandadas pelo PCP.
O PCP só perdeu a Câmara de Loures quando o PS e o PSD começaram a colocar no dia das eleições militantes seus a fazerem parte das mesas de voto, estranhamente nunca tinham colocado, ainda mais estranho a primeira vez que os dois partidos o fizeram o PCP perdeu a Câmara... porque terá sido?
Como já disse e sublinho, todos estes procedimentos têm um senão, são ilegais... tirando esse pequeno pormenor... quem mais quer saber?
Por isso quando o PCP fala dos "JOBS FOR THE BOYS" eu farto-me de rir, só posso ...
E mais não digo, pois hoje estou como a formiga no carreiro, VOU EM SENTIDO CONTRÁRIO.

A formiga no carreiro - Letra e música: Zeca Afonso
A formiga no carreiro
vinha em sentido contrário
Caiu ao Tejo
ao pé de um septuagenário

Lerpou trepou às tábuas (bis)
que flutuavam nas águas (bis)
e do cimo de uma delas
virou-se para o formigueiro

mudem de rumo (bis)
já lá vem outro carreiro

A formiga no carreiro
vinha em sentido diferente
caiu à rua
no meio de toda a gente

buliu abriu as gâmbeas
para trepar às varandas
e do cimo de uma delas...
virou-se para o formigueiro

mudem de rumo (bis)
já lá vem outro carreiro

A formiga no carreiro
andava à roda da vida
caiu em cima
de uma espinhela caída

furou furou à brava
numa cova que ali estava
e do cimo de uma delas...
virou-se para o formigueiro

mudem de rumo (bis)
já lá vem outro carreiro

ELE HÁ CARGAS FANTÁSTICAS NÃO HÁ? A BRIGADA SE FOSSE DE INVESTIGAÇÃO JÁ SE TINHA POSTO NO TERRENO A INVESTIGAR... OS BOYS, OS JOBS E OS FINANCIAMENTOS....