As minhas cachadas no Geocaching

Profile for jpngi

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Uma nova guerra mundial?




Não compreendo a necessidade dos humanos andarem sempre em conflitos armados.
A conclusão a que chego é que pouco evoluímos desde que nos tornámos homo-sapiens-sapiens.
A Europa já tinha andado à chapada, espadeirada e outras guerras sem sentido, quer europeus contra europeus, quer europeus contra árabes.
Mas foi sob o pretexto de terem morto o Arquiduque Franz Ferdinand, que os países começaram a 1ª Guerra Mundial, não é que não tenham havido outras, mas envolvendo países de todos os continentes (ou quase) não.
A ambição individual ( e leia-se individual, não só como um alienado que quer o poder absoluto no planeta, mas também individual, no sentido de um país querer ter o controlo de tudo e de todos porque se acha que é o melhor e os outros uns merdas).

Depois já se sabe, a Alemanha perdeu, por falta de Petróleo, e a questão ficou muito longe de ter ficado resolvida no Armistício.
Depois foi o que se sabe, reconstrução, depressão e alienação de um povo que bem conduzido propagandisticamente numa encenação, que hoje em dia ainda faz inveja a muitos, concentrou-se nos seus mitos e na superioridade de uma Raça que se dizia Ariana, e como tal, com poder para subjugar os outros.

Carregado de mentiras e de mitos urbanos, é certo, mas que encontrou ali no cadinho do descontentamento, de uma guerra mal resolvida, a semente de um mal que veio dar origem à segunda Guerra Mundial.

Sob o pretexto de terem sido expoliados, e empurrados para uma paz humilhante, os Alemães sob a mão de Adolf Hitler, iniciaram a 2ª Guerra Mundial, mais uma vez envolvendo países de todos os Continentes.
Resultado, voltaram a perder.

Mas sob o pretexto de implantar uma sociedade justa, livre, solidaria e igualitária, ou seja uma Sociedade Comunista, Stalin obrigou Churchill a "abrir uma cortina de ferro", e deu-se início à 3ª Guerra Mundial entre 2 super potencias (a Alemanha enfraquecida sem poder e sem muitas opções de escolha, optou pelo melhor dos 2 mundos e dividiu-se em 2, sabendo mais tarde que se voltaria a unir. Este parêntesis é uma piada minha, poderá eventualmente não espelhar a realidade).

Esta guerra, a chamada guerra fria (que a maioria o a quase totalidade dos historiadores apelida de guerra fria), foi na realidade a 3ª guerra mundial.
E esta foi subtil, peculiar e um aviso para as guerras que se lhe vão seguir.
Subtil, porque não se pareceu nada como uma guerra, peculiar, porque as partes em conflito, não se guerreavam entre si, manipulavam países terceiros e fornecia-lhes armamento e conhecimentos militares, para se guerrearem internamente ou com países vizinhos, lucrando as partes em conflito com os chorudos negócios que se fizeram.

Por isso o povo da terra, permitiu ou continuou a permitir, ditaduras como as de Salazar, Franco, as ditaduras da América Latina e de alguns países Africanos e asiáticos.
O conflito continuou até à pouco tempo , até que a Alemanha acordou e decidiu reunificar-se.
E a guerra acabou em 3 tempos.
A Alemanha despertou e, acordou os países asiáticos que andavam adormecidos, deixando os países árabes com um sono intermitente e agitado, indecisos se é altura de avançar com uma Jihad ou não, para já vão-se contentando com uns ensaios, que nos têm causado dores no coração e sentimento de instabilidade.
É o chamado efeito Borboleta representado na teoria do caos:
"Algo tão pequeno como o vôo de uma borboleta pode causar um tufão do outro lado do mundo" - Teoria Do Caos
O Despertar da Alemanha, fez acordar o gigante Oriental, e todos sabemos que as culturas, as filosofias, apesar de terem muitos pontos de contacto também possuem ambições.

Os Orientais são mais subtis, e por estranho que pareça, mais pragmáticos que a reunificada Alemanha.
Quando acabou a 2ª Guerra Mundial, os humanos andavam, e ainda andam tão alienados e estupidificados, que para não se auto aniquilarem, fizeram os Direitos Do Homem.
Mas segundo se consta a maior parte destes direitos ou não foram ratificados pelos países orientais ou na prática nem sequer são tidos em conta.
Neste Teatro do mundo, já ninguém liga ao encenador chamado "Nações Unidas", Teatro de Guerra e pré-guerra, já acontece neste momento no mundo, se bem que poucos ligam ao teatro Sírio, e embora estejam atentos ao teatro Norte Coreano (que agora tem um novo actor principal, formado nas escolas do ocidente), também não são muitos os que compram bilhete para estar na primeira fila a ver, aos teatros africanos também poucos ligam, mas quanto ao teatro Ucraniano, todos estão a dar especial atenção e os bilhetes já estão quase esgotados.

A Ucrânia, está ali, suficientemente perto da Europa e da China e da Rússia, uma potencial Sarevo... e a Ucrânia está à batatada...a Europa está em crise e está toda atinadinha mas com um desejo de andar à batatada...e neste momento temos um gigante desperto, e os países árabes sedentos de uma Jihad.

O cenário está montado, e acho que deram aos Ucrânianos o pau para darem as pancadinhas de Moliére.
Se algo suceder, que eu espero que não aconteça, sinceramente, os conflitos e pré-conflitos existentes automaticamente se juntarão e lá estaremos nós em extremas dificuldades porque o Teatro da 4ª Guerra Mundial, vai ser pior do que nos filmes.
Em relação a este assunto, espero que esteja enganado...por muitos anos, na forma e no lugar.


"A BRIGADA NÃO É DE GUERRAS, A BRIGADA,É, E SEMPRE FOI  DE PAZ."