As minhas cachadas no Geocaching

Profile for jpngi

quinta-feira, 27 de novembro de 2008

com um nó na garganta

Hoje não vou destacar nenhum blogue,mas um livro. Um livro que foi recentemente lançado, tão recentemente, que fui anteontem ao seu lançamento. Os autores fizeram um bom lançamento do livro, conseguiram lançar o livro a 5,20 metros, o que se não é um recorde anda lá perto. Já se podem candidatar ao Nobel, que assim como assim são as olímpiadas dos escritores.
Bom, mas o livro é interessante, chama-se 12 ERROS QUE MUDARAM PORTUGAL.
Interessante de ler e de oferecer (não tenho comissão), mas vejam-no em http://www.12erros.com/ como de costume é só clicar em cima para lá irem ter.
Quanto a mim 3 dos maiores erros que mudaram Portugal, foi quando Torres Couto cortou o bigode, quando Guterres cortou o bigode e o Prof.Marcelo R. Sousa cortou a Barba. Para um país cheio de problemas, por as barbas de molho não fica bem e também quando podíamos dar um "bigode" aos outros cortamo-los ... está mal.. é um erro.
Caros Bloguistas Militantes
Passei por Caxias, como passo todos os dias por Caxias. Mas ele há dias e dias e naquele dia não sei o que aconteceu, não recordo se a manhã estava soalheira, ou cinzenta ameaçando chuva, ou mesmo a chover... penso que talvez esta última, tal facto para agora não é importante... Sei é que dei por mim a pensar nos presos políticos que naquela prisão estiveram encarcerados, só porque discordavam de um governo e tinham ideias contrárias à do Status Quo, e foi pensando que se isto um dia me acontecesse não sei o que faria, e foi aí que fiquei com um nó na garganta e uma lágrima a correr pela face, com uma sensação de angustia...
Pensei na estupidez Humana, que não encara bem os que são diferentes, os que pensam de maneira diferente, pensei naqueles cuja a concepção de "carneirada" é que os satisfaz, e tudo o que foge à norma é para eliminar, e isso entristece-me, deixa-me angustiado.
Um amigo me disse um dia destes, que não evoluímos espiritualmente desde o tempo dos Gregos e eu acrescento, apesar das descobertas tecnológicas, mental e humanamente será que evoluímos?
É que as causas e as coisas das guerras combatidas pelos Gregos e os seus vizinhos, continuam a ser as mesmas coisas e causas de hoje em dia que dão origem à guerra e a outras atrocidades, continuam, e tem tendência para continuar, porque é que já passaram milénios e nós nunca chegámos a um entendimento?
Poderíamos já estar tão longe e todos bem...
Somos tão obtusos, que eu prevejo que aquela prisão um dia vai voltar a ser o que era... ou seja para presos políticos, não sei porque mas esta premonição com força me acompanha cada vez que sinto a democracia mais fraca. É assim, que fico, pensativo cada vez que oiço e sinto histórias de injustiça que no dia a dia me vou apercebendo ou vendo ou ouvindo de antigos cárceres, particularmente quando o abuso de alguns seres humanos em relação a outros o fazem contra a liberdade de pensamento. Encarceram fisicamente o indivíduo porque o pensamento, esse felizmente e por enquanto não pode ser encarcerado.
Caros Bloguistas Militantes, temo que um dia cheguemos lá,.
Se atentarmos bem, e quisermos crer, e não assobiar Para o lado , vemos que o nosso pensamento neste momento é orientado e condicionado... não estou a afirmar mais do que constatar daquilo que se tem feito nos últimos 30 anos nas sociedades ocidentais (nestas mais acentuadamente), por estranho que pareça... ou não depois da queda do muro de Berlim. O pensamento politicamente correcto que Roma, leia-se EUA, que nos impõe, é muito semelhante à política de pensamento único praticada por vários e diversos regimes, agora tem algumas variantes e nuances; mas que ele está aí para sermos todos levados a pensarmos naquele sentido predefinido, não tenham dúvidas.
E não é propriamente uma cabala, é o pensamento de mercado, que arrasta consigo a política, que arrasta consigo o dia a dia dos cidadãos. É a política do "Fast pensamento", não penses muito que nós pensamos por ti.
Caros Bloguistas Militantes, por aí e por ali fui conhecendo alguns dos que foram encarcerados pelo antigo regime português antes da revolução que deu origem à IIIRepública (como agora lhe chamam), e conheço-os de diversos quadrantes políticos... conheço também outros que dizem que fizeram e aconteceram que estiveram presos, que dizem que os papagaios comem alpista...
Distingo uns e outros de uma maneira muito simples, os verdadeiros que as semanas, meses ou mesmo anos na prisão política tornaram-nos mais cautelosos e prudentes na fala. Quem diria (se não os psicólogos, mas esses dizem tanta coisa), que a prisão física deixa passados tantos anos marcas psicológicas, e que marca quem tem um pensamento diferente do "orientado" do "establishment"... do "politicamente correcto".
Pois marcou e deixou marca. Já passaram para alguns 30 ou 40 anos, mas, acreditem, as velhas cautelas que tinham no velho regime ainda as têm e mantêm. E se calhar fazem bem, pois não acreditam, nem nunca acreditaram, nesta liberdade. E dizem-me que somente mudamos de um regime para outro... mudaram as moscas... Tanto assim é que entre outras coisas, quando alguns deles viajam de metropolitano, só saem depois do sinal de fecho de portas e no preciso momento quando as portas estão a fechar... e esta precaução deve a certificarem-se, que se alguém fizer ou tentar fazer o mesmo, tem a certeza que estão a ser seguidos. Estes homens têm outros tantos truques que o antigo regime os fez refinar, que nem a revolução que deu origem à III República lhes fez baixar as guardas, e o mais engraçado, é que guardam os segredos e truques para si, não mos divulgaram.Sabem que já lhes dei razão e continuo a dar. Quero também tornar-me mais atento, principalmente com esta democracia que está cada vez mais fraca.
Vou começar a treinar, porque quando chegar a hora... vai ser mais difícil que outrora... E eu, que já fiz recados ás bruxas e que um dia fartei-me, entornei-lhes o caldeirão e mandei-as a fava, tenho de me por a pau, mas como dizem nos Bombeiros... agora aguenta que é serviço.
Cantares de andarilho (José Afonso)
Já fiz recados às bruxas
do caselho à portelada
dei-lhes a minha inocência
elas não me deram nada.
Andei à giesta
ao lírio maninho
na Bouça da Fresta
no Casal Velido
erva cidreira
à erva veludo
na Lomba regueira
no Pinhal do Mudo.
Andei ó licranço
andei ao lacrau
no Monte do Manso
na Espera do Mau
vibra à carocha
ao corujão cego
na mata da Tocha
no rio Lágedo.
Fui andarilho das bruxas
moço de S. Cipriano
já fui morto e inda vivo
vendi a alma ao Diabo.
Era donzel e guardei-me
p'ras filhas da feiticeira
parti-me em metade à loira
noutra metade à morena.
ELE HÁ CARGAS FANTÁSTICAS, NÃO HÁ? A BRIGADA TEM UM SERVIÇO SECRETO QUE LHE VAI DANDO AS INFORMAÇÕES... HÁ POIS... NÃO ANDAMOS CÁ A VER PASSAR OS CARROS ELÉCTRICOS.

Sem comentários: