As minhas cachadas no Geocaching

Profile for jpngi

segunda-feira, 28 de janeiro de 2008

Não vás ao mar toino

Caros Bloguistas Militantes

Portugal é apelidado de um país de marinheiros.

A nossa história precede-nos... bom isto é relativo no conceito de espaço e tempo do Sr. Einstein, mas hoje não vamos por aí.

O Portugal de todos nós, é um país com milhares de kilometros de costa, todos os anos se fazem ao mar milhares de pessoas nas nossas costas marítimas, alguns não voltam como foram...

Todos os anos temos milhares de barcos a passar tanto ao largo da nossa costa marítima como na nossa ZEE, que por acaso foi alargada, o ano passado e é mais extensa que o território nacional.

Tanta gente, tantos meios, tantos produtos, tanta riqueza, precisam de ser vigiadas e fiscalizadas as nossas rotas marítimas e a nossa ZEE.

Precisam de ser vigiadas as nossas praias... que são nossas fronteiras para o mar (raramente nos lembramos disso), salvaguardadas dos que querem traficar droga, dos que clandestinamente querem desembarcar, mas também proteger o pacato cidadão que nas férias (e não só) quer ir dar a sua "cacholada" na água do mar.

Precisam de ser, fiscalizados, socorridos e apoiados, os cada vez menos pescadores da nossa terra, e os cada vez mais pescadores de outras nacionalidades.

Isto é pois uma tarefa do Estado, a segurança de todos nós, no território nacional e nas zonas envolventes.

É por isso, que não concordo com a total desresponsabilização do Estado, quando entrega a fiscalização e segurança a privados e simultaneamente quando não tem um corpo especial para o salvamento marítimo.

São várias as razões porque eu não concordo que se entregue a vigilância das praias a privados, o que é privado sofre sempre cortes no que é essencial, e os cortes no número de nadadores salvadores e nos meios investidos para tal, é frequente, e isso é um corte na nossa segurança.

A segurança de milhares de pessoas entregue a privados, não é uma boa ideia.

A vida dos Portugueses e dos estrangeiros que nos visitam nas nossas praias, não podem ficar ao sabor dos caprichos dos concessionários dos restaurantes/bares das praias.

Por outro lado, e ainda no que concerne à nossa costa marítima, também não está certo ficarmos dependentes dos militares, para patrulhar e fazer o salvamento/resgate de vítimas de naufrágios ou outros socorros marítimos, já vimos os maus resultados que isso dá, pois ao seguirem a sua cadeia de comando, são mais lentos no socorro que aliás que não é a vocação dos militares.

Tal como tem outros países, deveríamos possuir um corpo especial autónomo só para esse efeito, a extensão da nossa costa marítima a isso nos deveria obrigar.

Deveria ser também da responsabilidade desse corpo especial, que estaria sob comando da Protecção Civil e Bombeiros, a vigilância das praias, e de todas as tarefas que uma frente marítima que nós temos assim exige.

Complementada pelo auxílio da marinha e força aérea e de civis, mas sempre coordenada pelo Serviço de Protecção Civil e Bombeiros.

Não podemos deixar na mão de amadores, a vida e segurança de toda uma população que usufruí do mar.

A nossa segurança exige, a criação de um corpo especial com meios adequados para fazer salvamento, desde meios humanos bem treinados e preparados, a meios materiais modernos e adequados para a sua missão.

Deveríamos preocupar-nos mais sobre este assunto, e se a praia é só um problema de Verão que agora deve ser tratado, ou seja antes e não durante ou depois, o patrulhamento e fiscalização marítima é tarefa de todo o ano, e sabemos que a nossa costa não é vigiada nem a 10 %...

Quem vai ao mar avia-se em terra, e nós não estamos bm aviados nessa matéria...

Não vás ao mar toino -Popular Beira Baixa
NÃO VÁS AO MAR,
TOINO ESTA O MAR RUIM,
TOINO É FALSO O MAR,
TOINO PENAS SEM FIM, TOINO

AI, TOINO, TOINO
QUE MAU RAPAZ QUE ÉS, AI.
TOINO TOINO,
NEM UMAS BOTAS TENS P’RÓS PÉS.

ADEUS MARIA
QUE EU VOU P’RÓ MAR
PESCAR SARDINHA
P’RA SER RAINHA
ELA E FRESQUINHA
DA COR DA PRATA
NÃO TENHAS MEDO
QUE O MAR NÃO MATA

Não vás ao mar Toino
podes morrer Tóino
Fico sem par Tóino
Que vou fazer Tóino

Ai Tóino Tóino
que desgraçado és
Ai Tóino Tóino
que nem umas meias
tens para os pés

Ele há cargas fantásticas, não há. Mas quando a Brigada vai para o mar... toma banho, mas com cuidado

2 comentários:

marius70 disse...

Olá

Na minha pesquisa para encontrar a música "Não vás ao mar tóino" para colocar num tema meu, deparei-me com este blogue onde esta música popular portuguesa está mencionada como sendo da Beira-Baixa. Não,não é! É da Beira Litoral, é da Nazaré!

Um abraço!

Cabo Napol "eao" disse...

Caro Marius

Faz todo o sentido o que diz, mas como retirei integralmente da net este poema, assim como a referência que fazia às suas origens, eu tinha essa ideia que era da Nazaré, mas como não sou Etnólogo, queria o poema/canção pela sua substância não pela sua origem. Mas confio na palavra do "MARIUS" e fica aqui a correcção.