As minhas cachadas no Geocaching

Profile for jpngi

terça-feira, 13 de março de 2012

E ninguêm faz uma ideia de como ele trabalha na meia




Caros Bloguistas Militantes

Falam dos "Jobs for the boys", mas o que realmente se vê são os "Jobs for the friends".

Bom existem uns "boys" bem colocados...mas é disso que vou falar...ou não...

Nós somos apologistas das práticas da política americana,e essas práticas são:
Na Casa Branca, leia-se Administração o que na prática se traduz por Governo, quando os Democratas vencem as eleições, tudo o que é "Boy" Republicano é literalmente varrido da Administração e entram os "Boys" Democratas e o mesmo acontece quando os Republicanos ganham.

Nós concordamos com esta política, pois nos lugares chave devem ser colocados quem é de confiança, esteja imbuído do espírito do programa do partido que ganhou as eleições, e se o partido quer implementar determina política tem de o fazer com os que são da sua cor e foram a favor do seu programa, não faz sentido nenhum fazer com os que foram contra e vão de certeza obstaculizar esse mesmo programa, ali não há a "guerra" dos independentes.

Não se pode ter pedras no meio da engrenagem, senão o que já é difícil de implementar torna-se impossível.
Em Portugal, temos uma espécie de meias tintas, em relação a esta matéria, os governos mudam mas em relação aos dirigentes o que acontece é o seguinte: Não mais que duas dúzias de gestores públicos que são sempre os mesmo, estes nunca são responsabilizados pelos péssimos desempenhos que demonstraram à frente das empresas públicas, e mais grave estes gestores mudam de administração, ou seja de local de trabalho, mas nunca de categoria quando o governo muda, se hoje são Presidentes dos Conselho de Administração da empresa pública A, muda o governo e passam para vogais da empresa participada pelo Estado B, mas sempre, sempre na Administração.
Não vale a pena nomeáloa, eles são conhecidos, os nomes são sempre os mesmos, e os resultados do seu exercíco á frente dessas empresas também.
Aliás estamos a ver e a pagar os seus devaneios e a falta de coragem política dos nossos políticos de os demitirem e de os responsabilizar pelo que não fizeram ou que fizeram erradamente não servindo o Estado.
Estes administradores e lugares de topo, não têm partido, não são por isso "Boys", são "Friends".
Mas ao mesmo tempo que estes administradores se mantêm, também temos o oposto, de pessoas que militam nos partidos, e só por essa razão são colocadas na "prateleira", porque o DELITO DE OPINIÃO ainda é punido no nosso país e nas empresas, nomeadamente nas controladas pelo Estado, isso acontece.
E geralmente não acontece ao nível do topo e das grandes chefias, acontece ao nível dos administrativos e outros cargos que fazem andar as empresas.
Conhecemos na área metropolitana de Lisboa 6 casos assim, e no país, mais de 50.
E desenganem-se que essas pessoas pertençam todas a um só partido, não, pelo contrário, são do PSD, PS e do PP.
Relatamos aqui, anonimamente, um caso, de um individuo que foi ao nosso escritório, queixar-se e que está numa instituição do Estado a trabalhar à 10 anos e foi colocado na prateleira à 5 anos sem ter funções atribuídas e que apesar de ter insistentemente pedido trabalho para fazer, não lho dão.
Essa foi a razão porque foi ter connosco.
O referido individuo, aproveitou essa pausa, que a instituição lhe deu para se valorizar e mesmo sem lhe darem trabalho, deu uma mais valia para a empresa e Licenciou-se...
Quando se licenciou pediu para mudar de sector, mas, como é prática usual cá no nosso burgo, continuou a ser tratado como se não existisse.
Esse individuo continua no mesmo escalão base com que entrou para a empresa... e a instituição foi mais longe, nunca lhe fez nenhuma avaliação de desempenho e já lá está há 10 anos...
De vez em quando lembram-se dele e inventam um processo disciplinar e que invariavelmente ele ganha sempre.

Ele na consulta que teve connosco, disse-nos que quando o chefe, passa lá perto dele , ele não finge que trabalha... porque nem isso pode fazer, pois não tem funções atríbuídas...
E nunca perde a oportunidade de "encavacar" o chefe sempre que o vê pede-lhe trabalho e o chefe, como sempre, pois tem ordens superiores, não saber o que lhe dizer...

A isto, se vós não sabeis, dir-lhes-ei como se chama: MOBING.

É um crime, nós preparamos o processo, que estava pronto para seguir para tirbunal... mas, e isto é característica da maioria dos trabalhadores portugueses... não queria ir contra a instituição é que quem estava no Governo eram pessoas do partido onde ele milita, e ele não quer ir contra... Semper Fidelis... em termos de direito não conseguimos compreender.

Isto já se passaram uns meses, entretanto o Governo mudou, e ele não nos disse mais nada.

Esta ironia de ter uma administração do partido do Governo e o trabalhador também ou seja ambos apoiam o mesmo Governo, e prejudicam-se uns aos outros...

Por aqui se vê que pertencer a um partido não é garantia de emprego, e o NO JOBS FOR THE BOYS foi só uma cortina de fumo lançada para iludir o verdadeiro problema, porque se houvesse jobs para os boys, e acreditem que nos partidos existem boys muito competentes, as coisas corriam bem como nos EUA, pelo menos nós temos essa esperança...

Mas como os cargos são para os FRIENDS, o resultado está à vista.

Este é um exemplo, mas poderei dar mais, e em situações muito piores do que este, obviamente que esta gente, que é do PS está descontente com o PS, esta gente que é do PSD com o PSD está descontente e esta gente que é do PP com o PP descontente está... já com o PCP não porque são todos funcionários do partido colocados nas juntas e nas câmaras que o PC ainda detém, assim como assim a maior parte já está reformado, por isso são "empregados" de todos nós.

Por isso para nós quando ouvimos falar que existem "Jobs for the boys" respondemos invariavelmente:

NÃO! O que existe é "Jobs for the friends"... e friends que a maioria são de outros partidos ou independentes...

Agora dizemos nós, à guisa de conclusão :

Com amigos assim quem é que precisa de inimigos...


É a cançom quiu abô minsinoue -Trabalhadores do Comércio
Às dez em ponto é a entrada
mas eu só lá tou à uma
até à duas num faço nada
até às três coisa ninhuma
até à duas num faço nada
até às três coisa ninhuma

É a cançom quiu abô minsinoue
É a cançom quiu abô minsinoue

Às quatro horas entra o chefe
e logo me bou sentare
às cinco beinhomimbora
ai farto de trabalhare
às cinco beinhomimbora
ai farto de trabalhare

É a cançom quiu abô minsinoue
É a cançom quiu abô minsinoue

E ninguem fàzumeideia
de como eu trabailho na meia
E ninguem fàzumeideia
de como eu trabailho na meia

É a cançom quiu abô minsinoue
É a cançom quiu abô minsinou

ELE HÁ CARGAS FANTÁSTICAS...NÃO HÁ? AO CONTRÁRIO DE OUTROS A BRIGADA ATÉ TRABALHA MAS HOJE SÃO 5 HORAS...HORA DE ARRUMAR... E PIRAR... OUE ..OUE...

Sem comentários: