As minhas cachadas no Geocaching

Profile for jpngi

domingo, 14 de junho de 2009

OH PÁTRIA AINDA SE SENTE A VOZ?

Este blogue que hoje destaco, adequa-se aqui a nosso post, tem por nome "Esquerda Republicana" e como subtítulo «Entre le fort et le faible, entre le riche et le pauvre, c´est la liberté qui opprime et la loi qui affranchit.» (Lacordaire). É só seguir o link http://esquerda-republicana.blogspot.com/
Caros Bloguistas Militantes
"Perscrutava" eu alguns títulos de óperas no YOUTUBE, quando surgiu "La Marselhaise" (Hino Nacional de França). Fui ouvir, não resisti. Não resisti, nem podia resistir.
É que eu gosto muito do Hino francês.
Para mim tem um significado muito profundo, tem um apelo à revolta, um apelo à luta contra a subjugação, é um vigoroso Não ao conformismo. Penso que são os valores que estamos a precisar neste momento, para os recuperar estamos a precisar de uma revolta dos cidadãos. Mas não uma revolta tradicional, não uma revolta contra o Estado.
Nada disso, estou a pensar numa revolta contra as corporações que nos mantêm subjugados, contra s corporações sem moral, que não olham para a sociedade, que nos exigem consumismo, que não querem saber dos povos ou dos cidadãos, que não querem saber da terra mas sim única e exclusivamente do lucro, custe o que custar, nem que esse lucre gere o caos ou talvez mesmo o fim. Foi com este pensamento que enquanto ouvia o Hino de França, pensei, os homens da revolução tinham valores e preocuparam-se com a sociedade. Quem se der ao trabalho, no YOUTUBE, vê "La Marselhaise" cantada na sua integral versão, com uma orquestra de suporte e um Tenor a interpretar o hino. Ou seja com respeito e reverência que um Hino deve ter.
Se virem o filme que está em anexo, poderão verificar que a todos na orquestra estão de pé, assim como o público, os únicos que se encontram sentados são os músicos que tocam Violoncelo (não podia ser de outra maneira).

Um país, que honra assim o seu hino, ainda se define como um país moderno ainda que o seu hino tenha mais de 200 anos. Apesar de termos muito a apontar a esse país, e temos… também vemos que é um país que olha para a frente, para o futuro…. Antes que se ponham para aí a conjecturar, quero deixar isto claro, o conceito de Patriotismo conforme o concebemos hoje, ou seja UNIESTATAL, não colhe a minha simpatia. Penso que esse patriotismo é um conceito absurdo e que só nos leva a guerras estúpidas e fratricidas. Eu explico melhor: o conceito de Patriotismo que para mim fazem sentido é a fidelidade ao Planeta TERRA.
A minha pátria é o meu Planeta, A TERRA.
É aqui que eu pertenço, a este Planeta AZUL (por enquanto), o meu Planeta, o nosso Planeta. Se por algo mais tiver de lutar, espero que seja pela sobrevivência da TERRA {espero que esse dia nunca chegue]… não quero lutar a mando de uns senhores, que colocam uns países uns contra os outros só para satisfazer os seus caprichos e rechearem as suas carteiras.Existe uma outra luta a qual não viro a cara que é contra a tirania... contra essa … sempre.
Por isso, meus Caros Bloguistas Militantes, é a minha convicção que eu pertenço, que todos nós pertencemos ao planeta TERRA todo.
Não só a Portugal, não só à península Ibérica, não só à Europa, não só a placa euro-asiática. Pertenço, pertencemos ao planeta TERRA todo! O que fazem no Oceano Atlântico, na China, no Japão, na Austrália, no Oceano Índico, na Argentina, na África do Sul, em Marrocos, nos EUA, afecta-nos ou beneficia-nos a todos. Não escondo que tenho um carinho particular por Portugal, afinal é cá que eu vivo, e já que estou em Portugal, e foi aqui que nasci, se fui ver "La Marselhaise" não pude deixar de espreitar "A Portuguesa" que eu também gosto muito, pois é um Hino com a mesma convicção do francês. Conheço a versão integral do nosso hino, o hino Português é um hino com muita força.
E lá digitei eu "A Portuguesa". Caros Bloguistas Militantes,
Sabem o que apareceu? Um tenor a cantar o hino?
Não! Um barítono?
Não! O trio Odemira a cantar o Hino com aquele sotaque espanhol?
Quase... Bom, para terem uma ideia, cada vez que procuro no Youtube "A Portuguesa" ou "Hino Nacional de Portugal", o que nos aparece é no mínimo medonho e surreal. Parece uma loja de chineses o que aparece quando se digita algo à procura do hino de Portugal.
Desde cidadãos individuais com mau gosto e voz de cana rachada a cantar, até cantores conhecidos que mais deviam ficar calados pois nem a letra sabem e adaptam a música a seu gosto… muito ao estilo americano. O Hino e a Bandeira são para serem tratados com respeito, quer se seja patriota uniestatal ou não. Isto de cantar o hino com a mão no peito a imitar os Americanos, não passa disso mesmo, de uma imitação.
Como não temos imaginação e somos macacos de imitação, vemos os Deístas e Patrióticos Americanos a cantar o hino com a mão no coração, e toca de os imitar. Quanto ás versões do Hino que aparecem no youtube, temos uma versão que é destinada a portugueses e ingleses.
É uma versão bilingue repetida com a versão em Karaokee. Pena é que quem isso fez se esqueça que o Hino português onde diz contra os canhões tinha escrito contra os bretões, e foi escrito contra o mapa cor de rosa... isto das ironias do destino … Até esquecendo essa parte contra os isso dos ingleses... o que lá vai lá vai ….
AGORA … UMA VERSÃO PARA KARAOKE???!!!!!!!! Será que eu vi bem?

Mas estamos a gozar com o pagode [que por acaso é chinês...lembram-se das bandeiras dos pagodes do Euro...]??????
Nisto tudo onde está o respeito pelos símbolos nacionais?
Mas, as versões surreais não ficam por aqui... até temos uma cidadã brasileira a cantar o hino, com muito boa vontade é verdade, quer divulgar o nosso Hino, nós compreendemos.... mas ... deixe essa tarefa para nós ... mas de qualquer modo olhem e confiram.

E ainda ... mais surreal:
Um quarteto de vozes que além de assassinarem o hino todo pois a letra que cantam está errada, as imagens que tem por trás é o Portugal do futebol... isto para compor o ramalhete, pois um mal nunca vem só.
Se o que está no YOUTUBE era para a desgraça então que se fique a desgraça completa, ora confiram ...

Depois o filme de Terror continua, temos uma espécie de Diácono Remédios a cantar o Hino, além de desafinado acrescento facto de estar descompassado...confiram...

Ainda temos uma criança, cujos pais, tiveram o despudor de colocá-la no YOUTUBE
A criança até canta a segunda melhor versão que eu vi.
Mas por decoro não coloco aqui o endereço.
Estes pais sem cuidado, não sabem o que anda por aí de pedofilia... enfim.
Ah, mas a esperança renasceu quando eu vi que havia um video no Youtube, em que quem cantava eram elas, as mulheres a cantar só pode sair bem...
Quão enganado eu estava... nem queria acreditar... se eu fosse religioso dizia: Meu Deus!
Elas que costumam ser originais e imaginativas, foram copiare os americanos a cantar o hino, que são o povo que mais assassina o hino deles com variadas versões...
Também não pude acreditar que uma cantora tão prestigiada, como vocês podem ver no video, troca as palavras ao hino ....
Nem as mulheres nos safam ...ai ... que isto vai mal ... ai vai, vai. confiram

Mas nem tudo é mau .... eis que para salvar a honra do convento, finalmente chega o exército.
Cantam bem os rapazes e estão afinadinhos... as imagens também não estão más, mostra as grandes coisas que Portugal tem, mas tinham de roçar a lamechice... ok ... mas de todos foi o melhor... mas muito longe da dignidade apresentada pelos Franceses.

Eu sei que o YOUTUBE é como os blogues, cada um coloca o que quer e como quer.
Mas não haverá uma réstia de decência e de bom gosto cá no burgo?
Será que só os franceses é que tem?
Temos de pedir desculpa ao Sr. Keill e ao Sr. Mendonça, pela qualidade e pelo conteúdo dos vídeos apresentados..
Comentários para quê?
É o país que temos.... é o país que temos e não aquele que eles queriam que nós fôssemos.
AQUELE EM QUE NA PÁTRIA AINDA SE SENTIA A VOZ.
A Portuguesa Data:1890 (com alterações de 1957) Letra: Henrique L. de Mendonça Música: Alfredo Keil
I
Heróis do mar, nobre povo,
Nação valente e imortal
Levantai hoje de novo
O esplendor de Portugal!
Entre as brumas da memória,
Ó Pátria, sente-se a voz
Dos teus egrégios avós
Que há-de guiar-te à vitória!
Às armas, às armas!
Sobre a terra, sobre o mar,
Às armas, às armas!
Pela Pátria lutar
Contra os canhões marchar, marchar!
II
Desfralda a invicta Bandeira,
À luz viva do teu céu!
Brade a Europa à terra inteira:
Portugal não pereceu
Beija o solo teu, jucundo,
O oceano, a rugir de amor,
E o teu Braço vencedor
Deu mundos novos ao mundo!
Às armas, às armas!
Sobre a terra, sobre o mar,
Às armas, às armas!
Pela Pátria lutar
Contra os canhões marchar, marchar!
III
Saudai o Sol que desponta
Sobre um ridente porvir;
Seja o eco de uma afronta
O sinal de ressurgir.
Raios dessa aurora forte
São como beijos de mãe,
Que nos guardam, nos sustêm,
Contra as injúrias da sorte.
Às armas, às armas!
Sobre a terra, sobre o mar,
Às armas, às armas!
Pela Pátria lutar
Contra os canhões marchar, marchar!

A Portuguesa Data: 1890 (original) Letra: Henrique Lopes de Mendonça Música: Alfredo Keil
I
Herois do mar, nobre povo,
Nação valente e imortal
Levantai hoje de novo
O esplendor de Portugal!
Entre as brumas da memoria,
Oh patria, sente-se a voz
Dos teus egregios
A voz que há-de guiar-te à vitória!
Às armas, às armas!
Sobre a terra, sobre o mar,
Às armas, às armas!
Pela patria lutar!
Contra os Bretões marchar, marchar!
II
Desfralda a invicta bandeira,
À luz viva do teu céo!
Brade a Europa á terra inteira:
Portugal não pereceu!
Beija o teu sólo jucundo
O Oceano, a rugir de amor;
E o teu braço vencedor
Deu mundos novos ao mundo!
Às armas, às armas!
Sobre a terra, sobre o mar,
Às armas, às armas!
Pela patria lutar!
Contra os Bretões marchar!
III
Saudai o sol que desponta
Sobre um ridente porvir;
Seja o eco de uma afronta
O sinal do resurgir.
Raios dessa aurora forte
São como beijos de mãe,
Que nos guardam, nos sustêm,
Contra as injurias da sorte.
Às armas, às armas!
Sobre a terra, sobre o mar,
Às armas, às armas!
Pela patria lutar!
Contra os Bretões marchar!!
Ele há cargas fantásticas, não há? A Brigada quando passa pela Bandeira, Sauda-a com respeito e canta o hino em sentido e com sentimento...

Sem comentários: