As minhas cachadas no Geocaching

Profile for jpngi

terça-feira, 3 de junho de 2008

Eu é mais bolos!

Caros Bloguistas militantes
Hoje não destaco blogue nenhum ... e sabem porquê?
Porque hoje, eu é mais bolos!
Perante o panorama televisivo nacional, e internacional... que caiu num marasmo... só posso dizer: Eu é mais bolos...
Ele é a febre futebolistica aguda que de repente, tal como a gripe das aves, nos atingiu... tenho de dar razão ao Herman José e ao seu José Severino... EU É MAIS BOLOS!
http://br.youtube.com/watch?v=u5W5uy5G6jM vejam aqui no youtube, revisitem este sketch espetacular.

Cada vez entendo menos disto, sou um pária no meu próprio país, parece que aterrei de páraquedas.
Assito como todos assistimos e vemos e sentimos o país a ir ao fundo, e apesar do esforço inglório do governo.
Assistimos e vemos a europa a acenar surdamente por socorro, à procura de uma liderança que não encontra, de um destino que não acha, de um caminho que não se abre,.
Nessa Europa, onde todos parecem querer se entender... só que não...
A crise do petróleo que deu o seu primeiro ameaço na década de 1970 agudizou-se, não nos preparámos, agimos como que o petróleo não fosse uma fonte de energia que se esgotava.
A evolução de uma sociedade onde a educação que tinha a sua base na família, foi destruída pelo capitalismo selvagem, que esperou anos pela queda de um muro que sustentava fracamente a sociedade dos dois lados, e assim que ruíu desmoronou um lado e outro.
Surgiram novos paradigmas da sociedade. As guerras, essas eclodem cada vez mais e mais ferozes e mortiferas, a política da terra queimada.
A fome que não pára, e alastra-se agora a todos os continentes. O que julgávamos ser curas para os campos, para termos colheitas mais abundantes e viçosas, voltaram-se contra nós, pois poluímos as águas, os ares, demos cabo do equílibrio do ecossistema.
A desflorestação do último reduto da floresta, faz desaparecer por hora curas para diversas doenças conhecidas, e outras que viremos a conhecer, por isso vamos ter mais doenças que não são curadas.
O degelo dos pólos, o avanço das águas reclamando territórios que antes a terra tinha conquistado, empurra para o centro dos continentes, á força, as populações ribeirinhas e do litoral, para onde tinham afluído em massa.
A água doce do degelo mistura-se com a água salgada dos oceanos, tornando a água salobra e imprópria para consumo, e baixa assim alguns gruas a temperatrura do planeta, por estranho que pareça vai implicar falta de água,.
E aniquila muitas espécies, que interagiam umas com outras, e põe em causa toda a nossa sobrevivência.
E com tão pouca água e comida e território disponível, o ódio que não é nem nunca foi irradicado, recrudesce, e as guerras serão mais mortiferas, pois nunca cooperámos nem o sabemos fazer.
E aqui no burgo, hoje em dia , as greves dos pescadores, que é estendida à Espanha, França e Itália, vai implicar dentro de dias a falta de peixe.
Levámos com a crise dos cereais, e o consequente aumento de preços. A greve dos pescadores, vai implicar o aumento dopeixe.
Isto tudo somado, vamos ter um acréscimo da fome em todo o mundo.
Em Portugal, retornamos como sempre aos tempos dificeis, que já tinhamos esquecido, o apertar do cinto.
Chegaram novamente os tempos de quem se lixa é o mexilhão.
Os tempos, em que a gasolina para o carro era a conta gotas, aumentava e aumenta todos os dias.
Onde tudo tem de ser poupado até ao fim, em que se levava a lancheira para o emprego, em que não se come bifes mas uma sandocha de pastel de bacalhau... onde andávamos de transportes públicos...
Pois esses tempos retornaram.
E perante tudo isto... e para não nos revoltarmos com tudo isto... com que se preocupam as TV'S... com o futebol... com a chegada da selecção à Suiça, com o Mourinho à Itália, e temos 3/4 dos tempos a falar de futebol, futebol... futebooollllllll.
VIVA O EURO 2008 ... Portugal é o maior... somos nós e mais ninguém... o resto... não existe... ou finge-se que não existe.
E enquanto se fala de futebol, tudo o mais é esquecido...
O tuga enche-se de orgulho, faz o que lhe mandam... perdão o que subtilmente lhe sugeriram, e põe uma bandeira na janela.
E se Portugal ganha (e esperemos que ganhe), cada jogo é um motivo para não produzir... porque vamos comentar os golos até á exaustão.
Somos os maiores...somos SUPER.
Bem razão tinham os Césares há mais de mil anos quando diziam:
PÃO E CIRCO... é o que povo precisa, PÃO E CIRCO...
Pois, mas não para mim, porque: EU É MAIS BOLOS! mai nada...e disse!

Super Homem Português - Herman José
Acorda a esperguiçar-se
e a pensar não fazer nada
compõe a brilhantina
veste a calça afunilada

Mergulha como o sol
Na grande balda nacional
O super homem Português
Em Portugal

Atira cumprimentos
aos ardinas desportivos
e sente inchar o peito
quando há jogos positivos

Depois toma de assalto
um autocarro matinal
o super homem português
sensacional

Eu sou o super homem
o maior da minha rua
e faço 10 segundos
do Rossio até à Lua
O super, super homem
Assim tão super há só um
O super, super homem
Português e mais nenhum ...

No aperto do metrô
não resisite e bem ligeiro
Apalpa na menina
à sua frente que é traseiro
Leva com a mala na testa
para que não se porte mal
O super homem português
de sopeiral

Há hora do almoço
faz das tripas coração
num pastel de bacalhau
e num três de carrascão
e conta uma anedota
ao parceiro habitual
o super homem português
de carnaval
"Sabem:O meu pai teve 9 filhos, o último nasceu preto, vejam lá um homem com tanta prática deixou queimar o último"

Eu sou o super homem
o maior da minha rua
e faço 10 segundos
do Rossio até à Lua
O super, super homem
Assim tão super há só um
O super, super homem
Português e mais nenhum


Ao domingo faz de conta
que é cow-boy de matiné
que é rei de qualquer coisa
ao balcão de um estaminé
apanha uma perua
de tremoço e de imperial
o super homem português
Dominical

Assim se faz a vida
deste herói do nosso tempo
gozando o dia a dia
no seu próprio contratempo
está sentado na geral
do manicómio nacional
o super homem português
de Portugal

Eu sou o super homem
o maior da minha rua
e faço 10 segundos
do Rossio até à Lua
O super, super homem
Assim tão super há só um
O super, super homem
Português e mais nenhum


Ele há cargas fantásticas não há? A Brigada não é composta por super homens, por isso não é daqui, só cá veio ver a bola... isso é que era bom...

2 comentários:

Filipa M disse...

bravo ! não posso estar mais de acordo !

Teresa Coutinho disse...

Nesta manhã, tive o prazer de consultar o seu blog, pude constactar como escreve bem e com graça. Há uns dias mandei-lhe um comentário já não me lembro a propósito de quê, mas no essencial para o felicitar e também por ter um blog próprio, gostaria que o consultase com frequência. è sobre livros e ainda ando a descobrir funcionalidades do blog. Não leve a mal se ao aceder aparecer uma mensagem duvidoosa. Espero que goste e que possamos comunicar.